DOL Carajás
Edição do dia
Edição do dia
Leia a edição completa grátis
Previsão do Tempo
25°
cotação atual R$
VÍTIMA TEM 10 ANOS

Professor de jiu-jitsu é preso acusado de estuprar aluna 

Ele teria levado a menina para a casa dele, onde teria praticado o crime

quinta-feira, 24/03/2022, 16:09 - Atualizado em 24/03/2022, 16:09 - Autor: Com Informações de Dinho Santos de Redenção

Google News

Professor Aedson Lira ministrava as aulas na Academia Vilhena Jiu-Jitsu
Professor Aedson Lira ministrava as aulas na Academia Vilhena Jiu-Jitsu | Reprodução

A cada hora, cinco crianças e adolescentes são vítimas de violência sexual no Brasil, segundo levantamento inédito feito pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública em parceria com a Unicef. 

Um professor de artes marciais foi preso acusado de estuprar uma aluna de 10 anos. A criança treinava jiu-jitsu com ele há cerca de um ano. As investigações ocorreram de forma sigilosa pela Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam). 

O professor Aedson Lira ministrava as aulas na Academia Vilhena Jiu-Jitsu, em Redenção, Sul do Pará. Ele teve a prisão preventiva decretada pela Justiça, na última segunda-feira (21), em atendimento à solicitação feita pelo delegado Antônio Mororó, que preside o inquérito policial. 

Ao ser informado da decretação da prisão preventiva, o acusado teria fugido da cidade, mas foi aconselhado pelos seus advogados a se apresentar de forma espontânea na Delegacia de Redenção, fato que ocorreu na noite desta quarta-feira (23).

 

O acusado foi autuado pela prática do crime de estupro de vulnerável e se encontra recolhido na ala de triagem do presídio de Redenção
O acusado foi autuado pela prática do crime de estupro de vulnerável e se encontra recolhido na ala de triagem do presídio de Redenção | Reprodução
  

ABUSO SEXUAL 

Segundo o relato da mãe da criança, no dia 06 de janeiro, o acusado passou no pet shop de propriedade da família e como ela não estava no estabelecimento comercial, ele convidou a aluna para ir até o supermercado para comprar uma caixa de chocolate. 

Ainda segundo o relato da criança, o acusado depois de estar dentro carro disse que iria passar em casa para pegar a carteira. Ao chegar na residência, o acusado teria passado as mãos nos seios da criança, teria convidado a criança a sentar no colo dele e tentar pegar nas partes íntimas dela. 

Ao chegar em casa a criança relatou o fato a mãe que procurou o professor na companhia de uma testemunha e para a mãe da criança o acusado teria dito que havia feito uma grande besteira e chegou a pedir perdão para a mãe da criança. A mãe fez a denúncia na Delegacia da Mulher.

Na delegacia, o acusado teria negado que havia praticado o crime, mas na sacola de supermercado foi encontrado o comprovante da compra do chocolate feito com cartão de crédito, onde constava o nome do professor e o horário da compra. 

Veja também:

Homem se masturba com bebê no colo e tio abusa de sobrinha

Pará: homem é preso acusado de estuprar irmão de 13 anos

A Polícia Civil conseguiu imagens do circuito de câmeras que registraram o horário em que o acusado foi até a residência dele e saiu e os horários batem conforme o depoimento da mãe e da criança. O acusado foi autuado pela prática do crime de estupro de vulnerável e se encontra recolhido na ala de triagem do presídio de Redenção. 


Conteúdo Relacionado

0 Comentário(s)