plus
plus

Edição do dia

Leia a edição completa grátis
Edição do Dia
Previsão do Tempo 26°
cotação atual R$


home
VEJA O VÍDEO!

Em nova operação, PF desmobiliza garimpos em terra indígena

O prejuízo aos infratores ultrapassa a casa dos R$ 3,5 milhões. Duas equipes realizaram diligências em áreas de garimpo dentro da Terra Indígena e inutilizaram máquinas, motores e estruturas de apoio

twitter Google News
Imagem ilustrativa da notícia Em nova operação, PF desmobiliza garimpos em terra indígena camera Os garimpos ilegais estavam localizados na Terra Indígena Kayapó, localizada em uma vasta extensão de terra e floresta | Divulgação PF

A Polícia Federal fechou seis garimpos ilegais localizados em uma Terra Indígena na região sul do Pará. A operação, de combate a crimes ambientais e de extração ilegal de minérios, teve participação do Ministério Público Federal, Funai e Ibama, com apoio aéreo do Comando de Aviação Operacional (CAOP) da Polícia Federal.

Os garimpos ilegais estavam localizados na Terra Indígena Kayapó, localizada em uma vasta extensão de terra e floresta que abrangem os municípios de Cumaru do Norte, Bannach, Ourilândia do Norte e São Félix do Xingu, todos na região sul do Pará.

Duas equipes realizaram diligências em áreas de garimpo dentro da Terra Indígena e inutilizaram máquinas, motores e estruturas de apoio.

O prejuízo estimado com a destruição do maquinário supera os R$ 3,5 milhões
📷 O prejuízo estimado com a destruição do maquinário supera os R$ 3,5 milhões |Divulgação PF

Foram inutilizadas seis escavadeiras hidráulicas (conhecidas na região como “PC”), sete motores estacionários, uma caminhonete, seis mil litros de diesel, três motocicletas e cinco estruturas de apoio. O prejuízo aos infratores supera R$ 3,5 milhões.

A operação faz parte das ações de combate aos crimes nas terras indígenas em cumprimento à decisão do STF na ADPF 709/2020, uma ação que a Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib) propôs, em agosto de 2020, pedindo medidas de proteção às comunidades indígenas, para conter o avanço do crime nos territórios indígenas.

Veja também:

Vídeo: vazamento de gás teria ocorrido na sala de máquinas

Vídeo: prostituta bate em porteiro, quebra tudo e vai presa

Vídeo: funcionário é estuprado e torturado por patrão

No domingo (11), a Polícia Federal fez incursão na Terra Indígena Apyterewa, localizada em São Félix do Xingu, também em conjunto com o MPF, Funai e Ibama, para atestar a inatividade dos garimpos e colher elementos para subsidiar ações de combate à grilagem de terras e desmatamento na região.

O prejuízo aos infratores ultrapassa a casa dos R$ 3,5 milhões. Dol Carajás 02

A inatividade dos garimpos na terra indígena havia sido verificada previamente por imagens de satélite e foi comprovada no sobrevoo realizado no último domingo.

Diversas operações realizadas pela Polícia Federal ao longo dos anos conseguiram, aos poucos, desestimular a atuação dos infratores, cujas atividades ilícitas resultaram em um enorme impacto ambiental para a terra indígena e seus ocupantes.

As ações de monitoramento e combate a focos de garimpo continuarão por parte da Polícia Federal e demais órgãos de fiscalização.

tags

Quer receber mais notícias como essa?

Cadastre seu email e comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Conteúdo Relacionado

0 Comentário(s)

plus

    Mais em Polícia

    Leia mais notícias de Polícia. Clique aqui!

    Últimas Notícias