plus
plus

Edição do dia

Leia a edição completa grátis
Edição do Dia
Previsão do Tempo 33°
cotação atual R$


home
PLANALTO

Alckmin diz que Bolsonaro sinalizou “transição tranquila” 

Bolsonaro saiu da residência oficial, o Palácio da Alvorada, por volta das 14h30, e passou meia hora no Planalto, onde cumprimentou Alckmin

twitter Google News
Imagem ilustrativa da notícia Alckmin diz que Bolsonaro sinalizou “transição tranquila”  camera Geraldo Alckmin (PSB), afirmou que o mandatário sinalizou uma transição de governo “tranquila” | Hugo Barreto/Metrópoles

Após encontro com o presidente Jair Bolsonaro, o vice-presidente eleito do Brasil, Geraldo Alckmin (PSB), afirmou que o mandatário sinalizou uma transição de governo “tranquila” para 2023. Os dois encontraram-se nesta quinta-feira (3) no gabinete de Bolsonaro, no Palácio do Planalto.

O presidente saiu da residência oficial, o Palácio da Alvorada, por volta das 14h30, passou meia hora no Planalto e voltou ao Alvorada.

Mercadante, Gleisi e Alckmin
📷 Mercadante, Gleisi e Alckmin |Hugo Barreto/Metrópoles

“Foi positivo [o encontro com o presidente]. Nós estávamos de saída, e o presidente nos convidou para ir ao seu gabinete. Ele reintegrou sua participação para que tenhamos uma transição pautada na transparência e para que tenhamos uma transição tranquila”, disse Alckmin.

O encontro durou cinco minutos e não estava agendado. Foi uma surpresa para Alckmin, que iria embora naquele momento, mas foi chamado por assessores de Bolsonaro. Questionado se o presidente havia parabenizado sobre a vitória nas eleições da última semana, Alckmin não respondeu.

Encontro no TCU

Coordenador da transição pelo lado do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva, o vice-presidente eleito esteve reunido na tarde desta quinta-feira com ministros do Tribunal de Contas da União (TCU) para tratar do Orçamento da União de 2023 e da transição.

Além de Alckmin, a presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann; o coordenador da campanha de Lula, Aloizio Mercadante; o senador Paulo Rocha (PT); e o deputado federal Reginaldo Lopes (PT) participaram do encontro. Do TCU, os ministros Bruno Dantas, Antonio Anastasia e Jorge Oliveira também estiveram presentes.

Na segunda-feira (31), a Corte de Contas anunciou a criação de um comitê inédito para acompanhar o trâmite.

Veja também:

Confira como vai funcionar a transição para o novo governo

Não votou no 2º turno? Saiba como justificar a ausência

O processo instaurado está sob a relatoria do ministro Antonio Anastasia. Indicado por Bolsonaro, o ministro Jorge Oliveira também participará da comissão. A ideia é que o grupo se torne permanente e também atue nas próximas transições.

Mais agenda

Mais cedo, Alckmin cumpriu agendas no Congresso Nacional com parlamentares do PT e MDB que participam da equipe de transição.

No Congresso, a equipe de transição afirmou a intenção de criar uma Proposta de Emenda à Constituição para bancar os gastos emergenciais de 2023, como a manutenção do Auxílio Brasil em R$ 600 já em janeiro e o aumento real de 1,3% no salário mínimo.

Ainda na manhã desta quinta, no TCU, os ministros da Casa Civil, Ciro Nogueira, e da Economia, Paulo Guedes, também se reuniram com os ministros da Corte para discutir a transição do governo Bolsonaro para a gestão do presidente eleito Lula.

No encontro, os ministros de Bolsonaro conversaram com o presidente do TCU, Bruno Dantas, e com os ministros Jorge Oliveira (relator das contas do governo Bolsonaro em 2022), Vital do Rêgo (futuro relator das contas do governo Lula em 2023) e Antonio Anastasia.

tags

Quer receber mais notícias como essa?

Cadastre seu email e comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Conteúdo Relacionado

0 Comentário(s)

plus

    Mais em Política

    Leia mais notícias de Política. Clique aqui!

    Últimas Notícias