Diário Online
Edição do dia
Edição do dia
Leia a edição completa grátis
Previsão do Tempo
23°
cotação atual R$
ANIVERSÁRIO DE BELÉM

Feirantes do Ver-o-peso recebem equipamentos e crédito

Nas comemorações do aniversário de 406 anos de Belém, foram entregues ainda 1.680 equipamentos para 240 batedores de açaí, incluindo máquina de branqueamento, mesa para peneiramento em aço inox e caixas plásticas do tipo basqueta

quarta-feira, 12/01/2022, 18:19 - Atualizado em 12/01/2022, 18:19 - Autor: com informação da Agência Pará

Google News

Imagem ilustrativa da notícia Feirantes do Ver-o-peso recebem equipamentos e crédito
| Foto: Alex Ribeiro - Ag. Pará

O mercado ver-o-peso amanheceu em festas no aniversário de 406 anos de Belém e quem recebeu as homenagens foram os feirantes, na manhã desta quarta-feira (12/1) o governador Helder Barbalho junto do prefeito Edmilson Rodrigues, autoridades municipais e estaduais estiveram no local marcando presença na entregando de equipamento e assinaturas a feirantes do local.

Para enriquecer ainda mais esta data festiva, a cultura da capital paraense esteve no local exalando alegria e diversão levando muito carimbó, brega e calypso, e no final teve um bolo simbólico para os belenenses cantarem os parabéns.

 “Dia de festa da nossa capital, motivo de felicidade. Belém toda circula aqui no Ver-o-Peso todos os dias”, disse o governador, Helder Barbalho. Na ocasião, o prefeito Edmilson Rodrigues, frisou a conclusão da ultima etapa da Macrodrenagem do Tucunduba, como um marco histórico para a população e outras melhorias para a cidade. “Sabemos que Belém tem muitos motivos para festejar e também problemas a serem resolvidos. A vontade do povo é ver Belém socialmente mais justa e ambientalmente equilibrada”, afirmou.

Oportunidade

Um dos destaques do evento foram os benefícios e oportunidades a trabalhadores da capital, a equipe de artesanato recebeu da Secretaria de Estado de Assistência Social, Trabalho e renda (Seaster), a carteira nacional do artesão.

Ivanessa Santos Freitas trabalha com cerâmica em Icoaraci. “O documento garante uma vitória, pois com ele podemos ter direitos, participar dos eventos, sendo reconhecidos pelo nosso trabalho. A arte marajoara é milenar. Com o apoio do governo só temos ganhado”, garante a artesã.

Já os feirantes e erveiras receberam do Banco do estado do Pará (Banpará) recursos por meio das linhas de crédito Banpara Comunidade e Empodera.

 A nova presidente da instituição financeira, Ruth Méllo, destacou que o Banco faz parte do processo de desenvolvimento dos municípios, inclusive a capital. “É uma forma de auxiliar no crescimento e produtividade deles. Como banco estadual, não poderíamos ficar fora dessa comemoração. Fazemos parte dessa história e muito mais, vamos continuar auxiliando a economia”, afirmou a presidente.

Trabalhando como balanceiro na Pedra do Peixe, José Luís Silva de Lima, foi um dos beneficiados pela linha de crédito. “Compro o peixe e revendo com esse valor. Vou conseguir comprar na hora a minha mercadoria. Vou ter capital de giro para entrar mais renda e melhorias para minha família. Vai ajudar bastante”, avalia José.

Durante o evento foram entregues ainda 1.680 equipamentos para 240 batedores de açaí, incluindo máquina de branqueamento, mesa para peneiramento em aço inox e caixas plásticas do tipo basqueta. O investimento foi realizado pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap).

Para Rosete Serejo, empreendedora do bairro de Maracangalha, os equipamentos vão melhorar ainda mais a qualidade do produto dela. “Eu já tenho o selo da Prefeitura, mas fazia o processo de forma manual, desde catar os resíduos dos caroços até o branqueamento no fogo. Estou feliz com a conquista” afirmou.

A agenda incluiu assinatura de convênios de obras em feiras da cidade, além de benefícios do Programa "Sua Casa" e a cessão de uma lancha para a guarda municipal.

De acordo com o titular da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), Ualame Machado, o veículo é um reforço para a segurança nos rios e ilhas da capital.

“Sabemos que Belém é rodeada por rios e além da orla, temos as ilhas do Combu e das Onças, por exemplo, a ausência de uma lancha dificulta a atuação e agora a guarda municipal poderá fazer melhor o guarnecimento do patrimônio do município”, pontuou.

| Foto: Alex Ribeiro - Ag. Pará
/A equipe de artesanato recebendo da Secretaria de Estado de Assistência Social, Trabalho e renda (Seaster), a carteira nacional do artesão.
| Foto: Alex Ribeiro - Ag. Pará
| Foto: Alex Ribeiro - Ag. Pará
Conteúdo Relacionado

0 Comentário(s)
MAISACESSADAS