Diário Online
Edição do dia
Edição do dia
Leia a edição completa grátis
Previsão do Tempo
29°
cotação atual R$
ASSOMBRADO

Remo treme diante do Fantasma e fica com a corda no pescoço

Azulinos conquistaram apenas uma vitória nos últimos nove jogos e risco de rebaixamento aumenta cada vez mais; Próximo compromisso será contra o Goiás, em Belém.

terça-feira, 09/11/2021, 21:17 - Atualizado em 09/11/2021, 23:13 - Autor: Kaio Rodrigues

Google News

Leão não teve atitude para vencer
Leão não teve atitude para vencer | Foto: Andrew Jonatan/Operário

O Clube do Remo perdeu por 2 a 1 para o Operário-PR, na noite desta terça-feira (9), no Estádio Germano Krüger, em Ponta Grossa, pela 35ª rodada da Série B do Brasileiro. O resultado mantém os azulinos na 15ª colocação com 41 pontos, a dois da zona de rebaixamento. Já o Fantasma chegou aos 45 pontos e garantiu sua permanência na Segundona de 2022.

 

Restam três jogos para acabar a Segundona
Restam três jogos para acabar a Segundona | (Foto: Sandro Galtran/Remo)
 

Sem atitude, a equipe de Felipe Conceição pouco fez para sair ao menos com um empate do Paraná. Dominada desde o primeiro tempo, se defendeu como pode e viu o rival abrir 2 a 0 no placar na segunda etapa. Nas vezes que tentou algo, levou perigo e até conseguiu descontar com Renan Gorne de pênalti, mas já era tarde.

Veja como foi o Lance a Lance:

Próximos Jogos: 

Na  antepenúltima rodada da Série B do Brasileiro o Remo retorna para Belém para encarar o Goiás. A partida está marcada para a próxima segunda-feira (15), no Estádio Baenão, às 18h. O Leão deve contar com os reforços de Erick Flores e Vinícius, que passaram um bom tempo lesionados. Felipe Gedoz ainda é dúvida. O Operário vai até o Rio de Janeiro encarar o Botafogo no Estádio Nilton Santos, às 16h do mesmo dia.

 

Leão encara Goiás, que briga por acesso
Leão encara Goiás, que briga por acesso | (Foto: Sandro Galtran/Remo)
 

Primeiro Tempo:

Jogo começou com os donos da casa tentando pressionar, procurando explorar as extremidades do campo, e o Leão se fechando. O Clube do Remo adiantou suas linhas de marcação e dificultou a saída do adversário. Não demorou muito para o Fantasma fazer a mesma coisa. A partida era brigada, com as duas equipes bem compactadas.

Ninguém conseguia trocar passes com tranquilidade. As marcações eram fortes, e a briga por espaço, constante. Aos 15, o Operário chegou bem após inversão de bola na ponta esquerda. Felipe Garcia dominou e tocou para o meio da área, Lucas Mendes chegou batendo após corta-luz, mas mandou na lua após a bola pegar na canela.

 

Time só resolveu atacar após sofrer o primeiro gol
Time só resolveu atacar após sofrer o primeiro gol | (Foto: Sandro Galtran/Remo)
 

Aos 20, um show de horrores. Passes errados, bate-rebate, disputas pelo alto, "bumba meu boi" e ninguém colocava a bola no chão para construir e levar perigo ao gol adversário. Os donos da casa voltaram a se impor: trocavam passes buscando entrar na defesa do Remo, que formava-se em uma espécie de 5-3-2, não dando brechas.

Próximo do final do primeiro tempo, o Alvi-Negro começou a buscar uma pressão maior, principalmente através de escanteios. Aos 45, Thiago fez grande defesa após falta rasteira de Marcelo, que quicou duas vezes no chão antes de o goleiro azulino pegar no cantinho. O Filho da Glória e do Triunfo se segurou e o empate permaneceu até o apito final.

Segundo Tempo:

A partida recomeçou como terminou o primeiro tempo, com o Operário buscando espaços na defesa azulina. Já o Remo, sem atitude para jogar, aceitando o adversário rondar a área. O Fantasma voltou a apostar em bolas na área, o que deu certo. Aos 17 minutos, Marcelo bateu escanteio, Felipe Garcia ganhou da defesa e cabeceou. A Bola bateu na trave antes de entrar, sem chances para Thiago.

Logo em seguida, o Filho da Glória e do Triunfo tomou atitude e foi para cima. Matheus Oliveira puxou contra-ataque, deixou Victor Andrade sozinho para marcar. O atacante chutou, Thiago Braga defendeu, a bola pegou na trave e voltou para Lucas Siqueira que isolou. O Leão foi para cima, mas pecava na criação das jogadas.

A partida ficou mais aberta, o Operário voltou a assustar com Thiago Coelho. O Remo buscava contra-atacar, principalmente após ganhar fôlego novo com as substituições. Em um contra-ataque fulminante, aos 44 minutos, Schumacher marcou o segundo. Renan Gorne ainda diminuiu aos 49, mas não deu tempo de mais nada. Nova derrota.

 

| (Foto: Sandro Galtran/Remo)
 


Conteúdo Relacionado

0 Comentário(s)
MAISACESSADAS