Diário Online
Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
27°
cotação atual R$
É SÓ IR COM CONFIANÇA

Remo: vitória vale vaga na Série B e prêmio de R$ 500 mil 

Equipe azulina tem um motivo a mais para vencer o Confiança, neste domingo, além da permanência na Série B do ano que vem. Premiação oferecida pelo Leão pode chegar a R$ 500 mil.

sábado, 27/11/2021, 07:51 - Atualizado em 27/11/2021, 08:40 - Autor: Nildo Lima/Diário do Pará


Azulinos precisam da vitória para que o Remo não caia para a Série C.
Azulinos precisam da vitória para que o Remo não caia para a Série C. | Samara Miranda/Remo

As festas de final de ano, que se aproximam, podem ser de muita grana na conta bancária dos jogadores e membros da comissão técnica do Clube do Remo. Para que a grana esteja garantida, o time azulino só precisa fazer o seu dever de casa amanhã, batendo o Confiança-SE, no Baenão, e, assim, garantindo a permanência do clube na Série B em 2022.

A priori, a diretoria do Leão fixou em R$250 mil a premiação em caso de manutenção do time no segundo escalão do futebol brasileiro. Mas, o “bicho” poderá ser ainda mais gordo, chegando a R$500 mil, com a engorda sendo proporcionada por torcedores-colaboradores e abnegados do clube.

Remo define R$ 500 mil de premiação se time ficar na Série B

De acordo com uma fonte remista, a soma de doações, que vão de R$250 a R$5 mil, já estaria na casa dos R$150 mil. Confirmada a informação, o prêmio já estaria garantido na casa dos R$400 mil. Mas, sabe-se de forma extraoficial, que um grupo de ex-dirigentes do clube “endinheirados” estaria promovendo uma “vaquinha” para arrecadar, no mínimo, R$100 mil, que serão agregados ao valor já assegurado. A diretoria do clube não confirma o montante de R$400 mil, se responsabilizando apenas pelo montante que fixou em negociação com o elenco.

Aparentemente, a premiação de R$500 mil parece alta, mas para um clube que perderia a bolada de pouco mais de R$6 milhões, em caso de rebaixamento à Terceira Divisão, sem contar outros ganhos, como os proporcionados pela bilheteria dos jogos na Segundona, o valor é até pequeno. O assunto injeção financeira é tratado de forma intramuros no Baenão. Os integrantes do plantel azulino preferem falar de outros assuntos nas entrevistas, entre eles o fato de o time ter a obrigação de fazer o seu dever de casa.

Com ou sem grana, o Leão só precisa de uma vitória para seguir na Série B do ano que vem. Derrotando o adversário sergipano, a equipe azulina não precisará de uma composição de resultados para evitar que Londrina-PR ou Vitória-BA, que também lutam para evitar a queda, deixem o Z4 da classificação final do campeonato. Paranaenses e baianos recebem em casa o Vasco-RJ e o Vila Nova-GO, precisando vencer para manter viva a chama da permanência na Segundona, desde que o Leão não vença a sua partida no Baenão.

Conteúdo Relacionado

0 Comentário(s)
MAISACESSADAS