Diário Online
Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
28°
cotação atual R$
MENOS GOELA

O que fazer para o veículo consumir menos combustível?

Com os preços cada vez mais altos do combustível, as pessoas buscam alternativas para reduzir o consumo do produto. Manter a manutenção do carro em dia é uma das orientações dada por especialista

segunda-feira, 28/06/2021, 07:37 - Atualizado em 28/06/2021, 07:37 - Autor: Denilson D'Almeida


Jefferson Nunes
Jefferson Nunes | Wagner Almeida

A alta no valor da gasolina chega a 43% nos últimos doze meses, segundo o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese/PA). O DIÁRIO ouviu motoristas e especialistas da área de mecânica para saber algumas dicas sobre o que se deve fazer para conseguir reduzir o consumo de gasolina e tentar obter uma economia na hora de encher o tanque do carro.

O professor do curso de Engenharia Mecânica da Universidade Federal do Pará (UFPA), Manoel Nogueira, sugere que é um momento para se pensar e praticar a carona. “Se a maneira mais eficaz é não usar o veículo, porque toda vez que você o liga vai ter consumo de energia pela queima do combustível, uma boa alternativa é fazer um revezamento com quem tem carro”, destaca.

“Essa carona amiga pode ser praticada com você vendo quem do seu trabalho está na rota de deslocamento e oferecer carona e a pessoa te ajudar rachando o combustível. De três a quatro pessoas dividindo a gasolina pesa menos”, exemplifica. “Ou então você ir de carona um dia com um amigo e no outro você o levar de carona”, prossegue. “Também é bom pensar em usar outros transportes como bicicletas ou ir de ônibus”.

Do ponto de vista da engenharia mecânica, o professor destaca quatro pontos que ajudam a economizar o consumo de combustível pelos veículos. “O primeiro, claro, é estar em dia com a manutenção do veículo. É importante observar se a descarga está soltando fumaça preta. Se tiver, isso é um sinal de que aquele veículo, além de estar consumindo mais gasolina do que deveria, está com outros problemas que também vão resultar no consumo maior de combustível”.

A segunda dica para diminuir o consumo de combustível é o motorista andar com os pneus calibrados de forma correta. “O pneu muito cheio é um perigo para a direção e seco gasta mais gasolina”, diz.

“Outro fator que se deve ficar atento é quanto ao uso do ar-condicionado. Ele acionado consome, sim, mais combustível. Quem quer economizar, precisa trafegar com os vidros abertos e ligar o ar-condicionado somente quando for necessário. De manhã cedo ou à noite, em que o clima está mais ameno, pode-se andar com os vidros abertos”, pontua. Fazer isso pode garantir uma economia de aproximadamente 3% no consumo de gasolina, garante o professor Manoel Nogueira.

A quarta dica é ter cuidados com a maneira de dirigir. “Deve-se dirigir suavemente, sem acelerar e frear bruscamente. Quem tem mania de arrancar, acelerar ou frear de forma bruta, está aumentando em 5 vezes o consumo de combustível”, informa.

Taxista há 20 anos, André Dias diz que precisa colocar R$ 100 de gasolina no carro diariamente para trabalhar.

“Não tenho como economizar tanto pelo ar-condicionado porque os clientes exigem que eu continue com ele ligado. Tento compensar fazendo a manutenção preventiva, mas ainda assim tenho um gasto muito pesado”. Para quem acredita que motocicleta é um veículo econômico, o mototaxista Francisco Alberto Mendes, 41, diz que não. “Não é tão barato não. Cheguei a um momento em que uso a moto somente para trabalhar. Outras coisas faço indo de bicicleta ou se for perto vou a pé”.

 

André Dias é taxista
André Dias é taxista | |Wagner Almeida
 

Para obter uma redução no gasto com gasolina, o motorista Jeferson Nunes, 50, destacou que atualmente usa o carro apenas para o deslocamento para o trabalho. “Numa viagem pela manhã levo a minha filha para escola e a minha esposa para o trabalho dela. Na volta trago todo mundo de volta. Mas se eu tiver de fazer alguma coisa pelo bairro, vou de bicicleta porque para ir de carro não dá não”, afirma.

ORIENTAÇÕES

Manter a manutenção do carro em dia;

Andar com os pneus calibrados corretamente;

Usar o ar-condicionado somente quando necessário;

Dirigir suavemente, sem freadas e aceleradas bruscas.

Carro flex

O professor Manoel Nogueira pontuou que o carro flex não é econômico. “O Brasil é o único país no mundo a usar carro flex e, acredite, o gasto com gasolina sai mais em conta, devido às particularidades do combustível. Só seria vantajoso usar álcool se o preço do litro fosse 30% menor que o da gasolina”.

Conteúdo Relacionado

0 Comentário(s)
MAISACESSADAS