Diário Online
Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
28°
cotação atual R$
INVESTIMENTO

Edital prevê R$ 18,5 milhões para financiamento de pesquisas

O objetivo é selecionar projetos de pesquisa colaborativa que subsidiem políticas públicas voltadas à recuperação da crise causada pelo novo coronavírus

terça-feira, 20/04/2021, 12:19 - Atualizado em 20/04/2021, 12:19 - Autor: Com informações da Agência Fapesp


Edital disponibilizará R$ 18,5 milhões para o financiamento de pesquisa colaborativa com parceiros internacionais. Prazo de submissão se encerra em 10 de julho
Edital disponibilizará R$ 18,5 milhões para o financiamento de pesquisa colaborativa com parceiros internacionais. Prazo de submissão se encerra em 10 de julho | Freepik

Reduzir os impactos da crise socioeconômica decorrente da pandemia é um dos maiores desafios para governos e cientistas, que devem aliar a adoção de medidas para evitar a proliferação do vírus, o colapso no sistema de saúde e, ao mesmo tempo, conter a recessão econômica.

Neste contexto, a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) lança hoje (20) a Chamada de Rápida Implementação UN-Research Roadmap Covid-19. O objetivo é selecionar projetos de pesquisa colaborativa que subsidiem políticas públicas voltadas à recuperação da crise causada pelo novo coronavírus. O prazo para submissão de propostas se encerra em 10 de julho de 2021.

O edital está alinhado à Agenda de Pesquisa das Nações Unidas para a Recuperação pós Covid-19 (United Nations Research Roadmap for the COVID-19 Recovery), lançada pela ONU em novembro de 2020, que elenca prioridades de pesquisas em áreas estratégicas para a reconstrução de um futuro mais justo, resiliente e sustentável, alinhadas aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS).

“A Fapesp integrou o grupo de dirigentes de agências de fomento de 25 países que contribui para a elaboração do UN Roadmap for the Covid-19 Recovery e, agora, é uma das primeiras agências a implementar edital pautado por este roteiro de pesquisas”, afirma Luiz Eugênio Mello, diretor científico da Fundação.

São considerados prioritários os temas relacionados a sistemas de saúde, educação, infraestrutura, proteção social, economia, coesão social e resiliência das comunidades, comunicação, governança, comportamento humano, práticas culturais e saúde mental. Inspirado no UN Roadmap, o edital sugere, para cada um dos temas, um conjunto de perguntas que contribuirão para orientar o foco da pesquisa.

O edital, de análise rápida, financiará projetos de pesquisa de curto prazo, de até 24 meses, preferencialmente em colaboração com pesquisadores de outro país, inclusive projetos já em curso, considerando que a parceria permitirá acelerar o desenvolvimento dos resultados e aumentar seu alcance. As propostas poderão envolver também pesquisadores de outros Estados da Federação, vinculados e financiados por agências de fomento à pesquisa nacional ou com atuação em seu estado.

Os pesquisadores do estado de São Paulo, interessados em submeter propostas – ou em redirecionar projetos de pesquisa para os temas deste edital –, deverão identificar parceiros elegíveis e definir um projeto conjunto. O valor total alocado pela Fapesp para a chamada é de R$ 18,5 milhões. Cada proposta poderá solicitar até R$ 300 mil (R$ 150 mil por ano).

O financiamento Fapesp cobrirá custos de pesquisa do grupo do Estado de São Paulo, conforme normas aplicadas ao Auxílio à Pesquisa Regular (www.fapesp.br/apr), com a excepcionalidade de permitir, adicionalmente, a solicitação de uma bolsa de pós-doutorado ou de uma bolsa de treinamento técnico (níveis TT-1 a TT-5). A vigência destas bolsas será a mesma do auxílio aprovado na referida chamada.

Está prevista a realização de um webinário para esclarecimento de dúvidas sobre a chamada em 5 de maio de 2021. Acesse o edital clicando aqui!

Após a seleção dos projetos, serão organizados núcleos de expertise, conforme a temática, para facilitar a troca de experiência e para induzir a síntese de conhecimento e as propostas de políticas públicas. Pretende-se que os projetos compartilhem o andamento do estudo específico e os resultados em pelo menos três reuniões que serão organizadas por um comitê científico de acompanhamento a ser definido pela Fapesp.

As propostas submetidas até o dia 10 de julho de 2021 passarão pelas fases de habilitação e enquadramento. As propostas habilitadas e enquadradas seguirão para análise de mérito científico, a ser realizada, primeiramente, por pelo menos dois assessores ad hoc (ou externos).

Os assessores emitirão pareceres individuais e a Fapesp os reunirá em comitês de avaliação, nos quais as propostas serão debatidas e, como resultado, um novo parecer, este coletivo, será elaborado para cada projeto. Com base no conjunto de pareceres e em uma entrevista com os proponentes de projetos com avaliação inicial favorável, a Coordenação de Área e a Coordenação Adjunta da Fapesp farão uma recomendação final à Diretoria Científica, que emitirá a decisão final. Os resultados serão anunciados em setembro de 2021.

A íntegra da chamada está disponível em .

Conteúdo Relacionado

0 Comentário(s)
MAISACESSADAS