Diário Online
Edição do dia
Edição do dia
Leia a edição completa grátis
Previsão do Tempo
25°
cotação atual R$
ATOS DO 1° DE MAIO

Em agenda oficial, Bolsonaro convoca protesto contra STF

O presidente Jair Bolsonaro (PL) esteve neste sábado (30) no estado de Minas Gerais, participando da Expozebu, maior evento da pecuária no país.

sábado, 30/04/2022, 17:32 - Atualizado em 30/04/2022, 17:31 - Autor: Com informações da Folha

Google News

O presidente Jair Bolsonaro (PL) esteve neste sábado (30) no estado de Minas Gerais, participando da  Expozebu, maior evento da pecuária no país.
O presidente Jair Bolsonaro (PL) esteve neste sábado (30) no estado de Minas Gerais, participando da Expozebu, maior evento da pecuária no país. | ( Reprodução )

O presidente Jair Bolsonaro (PL) esteve neste sábado (30) no Estado de Minas Gerais, participando da  Expozebu, maior evento da pecuária no país. O evento ocorreu na cidade mineira de Uberaba e consta da agenda oficial do presidente, com transmissão ao vivo pela TV Brasil, do governo federal.

FGTS para 3,2 milhões: veja quem tem direito e como sacar

O atual presidente aproveitou a oportunidade para convocar seus aliados a participarem dos atos convocados para este domingo, 1º de Maio.

Em recado direto ao STF (Supremo Tribunal Federal), o presidente disse: "[Aqueles] que, porventura, irão às ruas amanhã, não para protestar, mas para dizer que o Brasil está no caminho certo. Que o Brasil quer que todos joguem dentro das quatro linhas da Constituição. E dizer que não abrimos mão da nossa liberdade."

"Amanhã não será dia de protestos. Será dia de união do nosso povo para um futuro cada vez melhor pra todos nós", completou Bolsonaro.

Neste domingo estão previstas mobilizações em ao menos cinco capitais: Salvador, Curitiba, Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília. Os últimos três devem ser maiores, em especial o que ocorrerá na avenida Paulista.

Aliados do presidente defendem que ele não participe dos atos em desagravo ao deputado federal Daniel Silveira (PTB-RJ) neste domingo, por temor de discursos radicalizados que possam acentuar a crise entre os Poderes.

Já integrantes do Legislativo e do Judiciário, com ou sem a presença do chefe do Executivo, temem que as manifestações possam reeditar os atos de raiz golpista de 7 de Setembro do ano passado.

Deputado renuncia após assistir vídeo pornô no Parlamento 

Segundo organizadores, Bolsonaro ainda não definiu se participará do ato na capital federal, que deve ocorrer em frente ao Congresso. Mas integrantes da segurança da Presidência participaram das reuniões com a Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal.

O entorno do chefe do Executivo diz que ele só comparecerá ao ato de Brasília caso a manifestação seja volumosa.


Conteúdo Relacionado

0 Comentário(s)
MAISACESSADAS