Diário Online
Edição do dia
Edição do dia
Leia a edição completa grátis
Previsão do Tempo
33°
cotação atual R$
DECISÃO

João Doria desiste de concorrer à Presidência; veja o vídeo!

Nesta segunda-feira (23), João Doria fez um pronunciamento para informar que desistiu de concorrer à Presidência do Brasil.

segunda-feira, 23/05/2022, 12:39 - Atualizado em 23/05/2022, 12:41 - Autor: Com informações da CNN Brasil e Portal Metrópoles

Google News

Imagem ilustrativa da notícia João Doria desiste de concorrer à Presidência; veja o vídeo!
| Reprodução

A pré-candidatura de João Doria à Presidência da República chegou ao fim, após uma sequência de embates dentro do próprio PSDB, onde se formou uma resistência ao nome do ex-governador de São Paulo na corrida rumo ao Planalto.

Em um pronunciamento no início da tarde desta segunda-feira (23), Doria confirmou que está fora da disputa presidencial em 2022.

Assista:


“Entendo que não sou o candidato da cúpula do PSDB, e aceito. Sempre busquei e continuarei buscando o consenso, ainda que ele seja contrário a mim. Saio de coração ferido e de alma leve”, disse Doria, em discurso ao lado de sua esposa Bia Doria e do presidente nacional Bruno Araújo.

“Seguirei como observador sereno do meu país, sempre com a disposição de lutar a guerra para a qual eu fui chamado. Que Deus proteja o Brasil”, acrescentou Doria.

DORIA

João Agripino da Costa Doria Junior, nascido em 1957, é empresário, publicitário, jornalista e político brasileiro. Natural de São Paulo, foi eleito governador do estado para o mandato de 2018 a 2022.

Filho do publicitário e ex-deputado federal João Doria e da empresária paulista Maria Sylvia Vieira de Moraes Dias Doria, o atual governador de São Paulo e sua família precisaram morar por anos na França, após o pai ter sido perseguido durante a ditadura militar.

Em 1970, após voltar ao Brasil, Doria pediu estágio em uma empresa publicitária no departamento de rádio e TV. Tomou gosto pela carreira, ingressou em um curso de comunicação e, mais tarde, tornou-se diretor da Rede Bandeirantes de Televisão.

Doria também foi colunista da revista IstoÉ Dinheiro, apresentou o reality show Aprendiz e o Aprendiz Universitário. Foi também editor de livros, palestrante no Brasil e no exterior, e fundador do grupo Doria, de comunicação e marketing.

Em 2001, filiou-se ao Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) e, em 2016, lançou-se candidato à prefeitura de São Paulo. Eleito, Doria se tornou o primeiro candidato a ocupar o cargo em primeiro turno desde 1992.

Cerca de 15 meses depois de tomar posse como prefeito, renunciou ao cargo para concorrer ao governo de São Paulo.

Em 2018, venceu Márcio França na disputa pelo Palácio dos Bandeirantes.

O anúncio ocorre após o PSDB, junto com o MDB e o Cidadania definirem em conjunto que devem apoiar Simone Tebet (MDB) para a eleição presidencial.

PSDB EM RUÍNAS

A saída de Doria é o desfecho de um processo de fragmentação do próprio PSDB. Não houve consenso no partido nem mesmo com a realização das prévias tucanas, em novembro de 2021, que resultaram na escolha de Doria como o pré-candidato.

O então governador de São Paulo enfrentou Eduardo Leite, governador do Rio Grande do Sul naquele período, e o ex-senador Arthur Virgílio na eleição interna do PSDB que tinha por objetivo aparar as arestas e construir um consenso na sigla em torno de um único nome.

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e o ex-senador José Serra chegaram a se posicionar a favor de Doria. Enquanto Geraldo Alckmin, que ainda integrava o partido, e o ex-governador Aécio Neves se mobilizaram na campanha a favor de Eduardo Leite.

Em 21 de novembro, data da eleição tucana, o aplicativo desenvolvido para registrar os votos apresentou falhas, o que resultou em acusações sobre uma suposta fraude no processo. Uma nova votação acabou sendo realizada seis dias depois. Doria alcançou 53,99% dos votos, seguido por Leite, com 44,66%. Virgílio somou 1,35%.

Conteúdo Relacionado

0 Comentário(s)
MAISACESSADAS