Diário Online
Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
26°
cotação atual R$
BENÇÃO DIVINAL

Fazenda comprada por Eder Mauro já tinha sido vendida por ‘fantasma’

Compra da fazenda Benção Divinal está cada vez mais sob suspeita. Ela tinha sido comprada por Cleber Ferreira de Francisca Zulmira Melo, quando já estava morta há 15 anos, segundo documento obtido pelo DIÁRIO.

domingo, 29/11/2020, 08:24 - Atualizado em 29/11/2020, 08:54 - Autor: Mauro Neto


Éder Mauro comprou a fazenda por R$ 330 mil, quando ela vale hoje, de acordo com análise técnica contratada pelo DIÁRIO, R$ 2,8 milhões
Éder Mauro comprou a fazenda por R$ 330 mil, quando ela vale hoje, de acordo com análise técnica contratada pelo DIÁRIO, R$ 2,8 milhões | Celso Rodrigues

A aquisição da fazenda Benção Divinal pelo deputado federal Éder Mauro está ficando cada vez mais “sinistra”, para não dizer “fantasmagórica”. Não bastasse os indícios de fraude fiscal - uma vez que o deputado do PSD a comprou pela bagatela de R$ 330 mil, quando ela vale hoje, de acordo com análise técnica contratada pelo DIÁRIO, R$ 2,8 milhões; o DIÁRIO teve acesso a novos documentos que revelam a suspeita de uma nova fraude na cadeia de venda da fazenda: a Benção Divinal foi comprada por Cleber Eduardo de Lima Ferreira, em 2018, de Francisca Zulmira Melo de Lima por R$ 50 mil. No entanto, esta negociação nunca poderia ter acontecido: Francisca Zulmira morreu em 22 de setembro de 2003, ou seja, 15 anos antes de Cleber adquirir a fazenda.

A negociação irregular está registrada no Livro 2-AZ, com matrícula 14.320, do Cartório de Registro de Imóveis – 1º Ofício de São Miguel do Guamá. No documento consta que Zulmira recebeu a fazenda por herança de seu pai, Antônio Aprígio de Melo, e não consta nenhum documento no cartório de que ela a tenha passado para alguém e muito menos delegado procuração para venda. Logo, a compra por Cleber Eduardo de Lima Ferreira em 2018 não poderia ter ocorrido em hipótese alguma, já que Zulmira estava morta desde 2003, como comprova a análise de situação cadastral de CPF da Secretaria de Receita Federal registrado sob o número 9F5C.7937.FDD7.648F, emitido no dia 27 denovembro de 2020.

A forma como aconteceu o repasse da propriedade para Éder Mauro está cheia de suspeitas de fraudes e fez com que a propriedade, localizada no município de Bujaru (a 196 Km de Belém), passasse em tempo recorde de Cleber Eduardo de Lima Ferreira - indiciado por participar de uma quadrilha que desviou R$ 400 milhões créditos florestais no Sistema de Comercialização e Transporte de Produtos Florestais (Sisflora) - para as mãos de Éder Mauro no dia 29 de julho de 2020.

PREÇO

O DIÁRIO teve acesso a um documento que reforça a suspeita de que Éder Mauro comprou a Benção Divinal por um preço 8 vezes abaixo do valor real de mercado. Um contrato de promessa de compra e venda da fazenda foi assinado e protocolado no cartório Kós Miranda no dia 8 de fevereiro de 2018 entre Cleber Eduardo de Lima Ferreira e Thales Câncio de Carvalho. Nele consta o valor da fazenda à época: R$ 1,4 milhão. Fica claro que a fazenda vale muito mais do que Éder Mauro pagou por ela.

Registro do cartório da negociação suspeita
Registro do cartório da negociação suspeita |
 

Cadeia de revenda levanta suspeitas

A cadeia de revenda da fazenda até chegar nas mãos do deputado Éder Mauro está cheia de procedimentos, no mínimo, suspeitos devido a agilidade que se deu. A fazenda comprada em 2018 de uma pessoa falecida há 15 anos foi registrada pela empresa Açaí 812 Indústria e Comércio Ltda, de propriedade de Cleber Eduardo de Lima Ferreira, envolvido e preso na operação Crashwood, que em 2015 desbaratou uma quadrilha que esquentava documentos ambientais no Sisflora e que deu prejuízo de R$ 400 milhões ao Estado.

Menos de um ano depois e já investigado pela Polícia, numa operação suspeita de fraude, Cleber revende a fazenda para sua própria esposa, por apenas R$ 100 mil. Sete meses depois de ter adquirido a fazenda, em junho de 2020, a esposa de Cleber revende o imóvel para a contadora Maria Eliana Araújo Gonçalves, desta feita pelovalor de R$ 290 mil.

Maria Eliana Araújo Gonçalves possui um pequeno escritório no bairro do Jurunas, em Belém. Nos últimos 20 dias, a reportagem do DIÁRIO tentou contato telefônico e foi duas vezes no endereço comercial da contadora, mas não encontrou ninguém. A reportagem queria ouvi-la para saber o motivo pelo qual a contadora revendeu a fazenda ao deputado federal Éder Mauro por R$ 330 mil, valor oito vezes menor que o preço de mercado da fazenda, apenas um mês depois de comprá-la.

VENDA

Há a suspeita de que a cadeia de venda da fazenda foi simplesmente uma armação jurídica para que ela saísse das mãos de uma pessoa acusada de pertencer a uma quadrilha organizada especializada em fraudar os órgãos ambientais para as mãos do ex-delegado Éder Mauro sem chamar muito a atenção.

Cleber Eduardo de Lima Ferreira, que vendeu a Benção Divinal para Éder Mauro, gosta de ostentar luxo e riqueza nas redes sociais. Ele pode ser visto em viagens a Paris e Itália, cercado de pessoas da alta sociedade de Belém e mostrando carros de alto valor e muitos relógios Rolex.

Toda essa ostentação contradiz o seu depoimento sobre a operação Cashwood. No processo que tramita no Tribunal de Justiça do Pará sob o número 0003416-48.2015.8.14.0401, Cleber informa à juíza responsável, Heloisa Helena da Silva Gato, que não possui nenhum bem e que como comprovaria sua declaração de renda só recebia um salário de assessor da Secretaria de Estado de Saúde à época. Só que além da fazenda, Cleber é proprietário também da empresa Açaí 812 Indústria e Comércio Ltda. É muito luxo para quem diz ter apenas o salário deservidor público.

CUSTO DE MERCADO

A Benção Divinal de Éder Mauro possui 293 hectares e fica localizada a 22 quilômetros da sede da cidade de Bujaru. O valor da fazenda foi estimado apenas nas áreas de pastagem e do valor da terra nua, já que não foi possível verificar in loco as benfeitorias realizadas pelos antigos proprietários.

No entanto, a fazenda milionária de Éder Mauro possui várias construções compatíveis com o tipo de atividade de destinação econômica para exploração da pecuária, o que pode elevar o valor da fazenda para mais de R$ 3 milhões.

O “Laudo de Avaliação de imóvel Rural da Fazenda Benção Divinal” foi elaborado, a pedido da Redação do Diário do Pará, pelo engenheiro agrônomo Cleber de Souza Oliveira (CREA 14211 D/PA e CRECI 10479). Ele revela que a Benção Divinal de Éder Mauro tem uma área de 203,5325 hectares só com plantações de capim. A área foi medida baseando-se na imagem do satélite Sentinel2, utilizado no mundo todo para este tipo de avaliação.

Para avaliar o verdadeiro preço da Benção Divinal de Éder Mauro, o estudo levou em consideração o preço médio do valor do hectare de fazendas a vendas na região de Bujaru. Na região pesquisada, segundo o laudo técnico, o preço do hectare varia entre R$ 3.719 a R$ 17.333, o que dá uma média de R$ 9.788.15 por hectare. Se multiplicarmos este valor médio pelo tamanho da fazenda de Éder Mauro (293,5730 hectares), se chega ao valor milionário de R$ 2.873,536,55.

Conteúdo Relacionado

0 Comentário(s)
MAISACESSADAS