Diário Online
Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
28°
cotação atual R$
QUE ONDA

Funcionário de hotel é preso por chamar Bolsonaro de "diabo"

O funcionário havia reclamado de ter que cozinhar para o presidente

sexta-feira, 09/07/2021, 20:57 - Atualizado em 09/07/2021, 21:24 - Autor: Com informações do Metrópoles


Funcionário foi preso por reclamar que cozinharia para o presidente
Funcionário foi preso por reclamar que cozinharia para o presidente | Reprodução

A visita de Jair Bolsonaro a pacata cidade de Bento Gonçalves, a 121 quilômetros de Porto Alegre (RS), está dando o que falar após um episódio envolvendo o cozinheiro do hotel onde o presidente ficará hospedado neste sábado (10).

O funcionário fez um comentário chamando Bolsonaro de “diabo” em seu perfil no Facebook. Foi o suficiente para uma equipe agentes federais irem até o hotel e prenderem o funcionário do Hotel Spa do Vinho, onde o presidente é aguardado hoje.

Eduardo Lazzari, cozinheiro do hotel, tão logo soube que cozinharia para Bolsonaro, escreveu nas redes sociais: “Vou ter que cozinhar para este diabo ainda, que raiva”. Foi o que bastou para ser preso e o evento, no hotel, cancelado por razões de segurança.

Mais tarde, depois de depor e de ser liberado, ele pediu desculpas públicas pela reclamação que fez, saiu das redes sociais, mas já era tarde. A dona do hotel, que mora em Santa Catarina, está a caminho de Bento Gonçalves. Lazzari foi suspenso por três dias.

Na internet, o post do cozinheiro bombou. E, na Câmara, o deputado bolsonarista Bilbo Nunes (PSL-RG) subiu à tribuna para denunciar, com ar grave, uma “ameaça de morte a Bolsonaro”, atribuindo-a a “um numeroso grupo de pessoas”.

Bolsonaro está no Rio Grande do Sul para participar, amanhã, de mais uma passeata de motociclistas que defendem sua reeleição. Neste momento, visita a Vinícola Miolo, em Bento Gonçalves. Agentes federais investigam autores de comentários nas redes.

Um deles, também de Bento Gonçalves, de nome Evandro Prezzi, escreveu a propósito da reclamação do cozinheiro:

– Ah, se eu fosse o cozinheiro!

– Testa se ele é imorrível.

 

Conteúdo Relacionado

0 Comentário(s)
MAISACESSADAS