Até que ponto uma pessoa diabética pode desfrutar de uma bebida alcoólica? Um dos hábitos mais cultivados, especialmente entre os brasileiros, costuma ser o mais difícil de ser “cortado” após o diagnóstico da doença. Mesmo depois de adotadas as dietas necessárias e controlados os sintomas, a dúvida permanece: beber ou não? Eis a questão.

Sobre a pergunta, especialistas são claros: pessoas com diabetes podem consumir bebidas alcoólicas, mas o cuidado deve ser redobrado. Afinal, isso não só aumenta a quantidade de açúcar no sangue (glicemia), como altera os níveis de triglicerídeos e a pressão arterial, aumentando as chances de sofrer com problemas cardiovasculares.

Além da perda de peso para diminuir o consumo calórico, o diabético tem a obrigação de controlar  o açúcar ingerido. Uma tarefa que não é fácil no começo.

“Um grama de açúcar tem 4cal, um grama de gordura tem 9cal e um grama de álcool tem 7cal. Fora as calorias da cevada, do trigo e de outras bebidas destiladas”, explica o endocrinologista Ricardo Peres em entrevista ao Metrópoles.

Também por conta da bebida alcoólica o apetite aumenta, favorecendo escolhas alimentares inadequadas ou em excesso. Outras potenciais “vilãs” são as cervejas lights ou sem álcool.

Um grama de álcool tem 7 calorias, fora as calorias da cevada, do trigo e de outras bebidas destiladas Foto: Jcomp/Freepik

Conteúdo Patrocinado

MAIS ACESSADAS