Diário Online
Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
31°
cotação atual R$
FENÔMENO RARO

Vídeo: eclipse solar deixa parte da Terra no escuro  

Especialistas ficaram assustados com fenômeno que durou apenas alguns minutos

sábado, 04/12/2021, 17:15 - Atualizado em 04/12/2021, 17:15 - Autor: Com informações Olhar Digital


O raro e único eclipse solar total de 2021 aconteceu na madrugada deste sábado (4)
O raro e único eclipse solar total de 2021 aconteceu na madrugada deste sábado (4) | REPRODUÇÃO

O raro e único eclipse solar total de 2021 aconteceu na madrugada deste sábado (4), mas foi visível apenas na Antártida, continente com escasso povoamento humano.

A fase parcial do fenômeno raro começou por volta das 4h da madrugada (horário de Brasília) e durou menos de dois minutos em sua etapa completa, às 4h44, de acordo com a National Aeronautics and Space Administration (NASA), encerrando-se às 5h06.

A agência americana transmitiu imagens ao vivo do eclipse, testemunhadas pelos cientistas Theo Boris e Christian Lockwood, da expedição JM Pasachoff. A dupla se encontrava em um ponto de observação na geleira Union, localizada nos montes Ellsworth, na Antártida.

Veja o momento!

O eclipse solar acontece quando a Lua passa na frente do Sol e tampa a projeção da estrela. Por conta disso, apenas uma porção da Terra ficou na posição onde é viável ver a sombra projetada. Desta vez, o fenômeno deixou a Antártica na escuridão por alguns minutos, causando espanto aos especialistas.

Próximos eclipses

O próximo eclipse solar acontecerá no dia 30 de abril de 2022 e ficará visível na parte sudeste do Oceano Pacífico e trechos da América do Sul. Outro acontecerá no dia 25 de outubro do mesmo ano e será visível em partes da Europa, nordeste da África, Ásia ocidental e Oriente Médio.

Estes dois, porém, serão eclipses solares parciais, isto é, em que apenas uma parte do Sol é encoberta pela Lua. O próximo eclipse solar total, de fato, é esperado apenas em 2023, cruzando partes da América do Norte e América Central.

Conteúdo Relacionado

0 Comentário(s)
MAISACESSADAS