DOL Carajás
Cidades / Marabá
RESSOCIALIZAÇÃO

Ex-detentos são qualificados em curso sobre Energia Solar

Cerca de 25 egressos iniciaram o curso profissionalizante de instalação de equipamento de Energia Solar Fotovoltaica no Fórum de Marabá

quinta-feira, 07/10/2021, 10:01 - Atualizado em 07/10/2021, 17:14 - Autor: Ascom TJPA


A capacitação é uma oportunidade de reinserção social e econômica dos egressos da Comarca
A capacitação é uma oportunidade de reinserção social e econômica dos egressos da Comarca | Karen Portilho, TJPA

Celas superlotadas, condições precárias e desumanização são palavras que fazem parte do sistema prisional brasileiro hoje.  O Brasil é um dos países que mais encarcera pessoas no mundo. 

De acordo com a pesquisa realizada pelo International Center for Criminal Studies (ICCS), a média de encarceramento no mundo é de 144 detentos a cada 100 mil habitantes. No Brasil, essa média sobe para 300.

A reintegração social consiste em oferecer caminhos para que o detento consiga se reinserir na sociedade. Isso pode ser feito a partir da inclusão de cursos profissionalizantes em presídios e oficinas de arte e escrita, por exemplo.

Uma ação assim está acontecendo em Marabá desde a última terça-feira (5). Cerca de 25 egressos iniciaram o curso profissionalizante de instalação de equipamento de Energia Solar Fotovoltaica no Fórum Juiz José Elias Monteiro Lopes em Marabá. O curso, que finaliza nesta quinta-feira, 7, é fruto de uma parceria entre a empresa North Sunny e a Vara de Execução Penal de Marabá, que tem à frente o juiz titular Caio Berardo. 

A capacitação é uma oportunidade de reinserção social e econômica dos egressos da Comarca. Segundo o magistrado, o próprio dono da empresa North Sunny já passou pelo sistema penal e conseguiu sair da vida do crime. 

 

O curso está acontecendo no Fórum Juiz José Elias Monteiro Lopes em Marabá
O curso está acontecendo no Fórum Juiz José Elias Monteiro Lopes em Marabá | Arquivo Diário de Carajás
 

"Um curso como esse é a esperança e a prova de que a retomada da vida é possível a qualquer cidadão. Vemos aqui uma dupla disposição tanto daqueles que comunicados pela Vara vieram participar do curso quanto do idealizador, hoje responsável pela empresa, que também passou pelo Sistema Penitenciário e quer com essa ação mostra que é possível depois disso voltar a ser um cidadão de bem, por mais árdua que seja sua batalha e por mais difíceis que sejam suas condições", destacou. (Anna Carla Ribeiro, TJPA)


Conteúdo Relacionado

0 Comentário(s)
Exibir mais comentários
MAISACESSADAS