DOL Carajás
Cidades / Marabá
BRAÇO FORTE, MÃO AMIGA

Vídeo: Força de Prontidão da 23 Brigada recebe certificação 

Localizada em Marabá, 23ª Brigada de Infantaria de Selva mobilizou elementos que compõe a Força de Prontidão da Brigada para treinamento virtual e em campo

segunda-feira, 01/11/2021, 17:41 - Atualizado em 02/11/2021, 10:21 - Autor: Ascom 23ª Brigada


Na segunda fase, cerca de 800 militares participaram da Simulação Viva
Na segunda fase, cerca de 800 militares participaram da Simulação Viva | Divulgação

No período de 18 a 29 de outubro, a 23ª Brigada de Infantaria de Selva (23ª Bda Inf Sl) tendo como sede Marabá no sudeste paraense, mobilizou cerca de 1.400 militares, 148 viaturas, 28 embarcações e um helicóptero, com a finalidade de certificar os elementos que compõe a Força de Prontidão da Brigada (Forpron). A atividade foi apoiada pelo Centro de Adestramento Leste (CA-Leste), vindo da cidade do Rio de Janeiro (RJ), e acompanhada pelo Centro de Operações Terrestres (Coter), sediado em Brasília (DF).

Em uma primeira fase, os comandantes de companhias, pelotões e grupos de combate passaram pela Simulação Virtual, com a utilização de software que possibilitou avaliar manobras com o auxílio da tecnologia, melhor aproveitando os recursos humanos e materiais no exercício prático.

 

Participou, também, uma fração do 11º Grupo de Artilharia Antiaérea, vindo de Brasília.
Participou, também, uma fração do 11º Grupo de Artilharia Antiaérea, vindo de Brasília. | Divulgação
 

Já na segunda fase, cerca de 800 militares participaram da Simulação Viva, quando o Batalhão de Infantaria de Selva, apoiado pela artilharia de campanha e antiaérea, pela engenharia, pelas comunicações e por uma logística eficiente, cumpriu missões de infiltração fluvial e através selva, exfiltração aeromóvel, ataque a localidade ribeirinha, conquista de ponto forte e operações contra forças irregulares.

 

As atividades transcorreram em Altamira, Senador José Porfírio e Vitória do Xingu, e contaram com deslocamentos terrestres, aéreos e fluviais
As atividades transcorreram em Altamira, Senador José Porfírio e Vitória do Xingu, e contaram com deslocamentos terrestres, aéreos e fluviais | Divulgação
 

Na oportunidade, o Comandante Militar do Norte, General de Exército João Chalella Junior, pôde constatar o nível de prontidão e adestramento da tropa da Brigada da Transamazônica: “Saio daqui muito satisfeito. Pela primeira vez, nós estamos com todas as funções de combate certificadas e em condições de serem empregadas”.

As atividades transcorreram em Altamira, Senador José Porfírio e Vitória do Xingu, e contaram com deslocamentos terrestres, aéreos e fluviais. Participou, também, uma fração do 11º Grupo de Artilharia Antiaérea, vindo de Brasília.

 

Em uma primeira fase, os comandantes de companhias, pelotões e grupos de combate passaram pela Simulação Virtual DOL CARAJÁS
 

“Para nós, essa certificação é importante porque é um marco onde a 23ª Bda Inf Sl se consolida como uma força de emprego estratégico do nosso Exército e, a partir deste momento, estamos prontos para cumprir qualquer missão que nos for determinada, seja na Amazônia, em todo território nacional ou no exterior”, destaca o Comandante da Brigada, General de Brigada Giovani Moretto.


Conteúdo Relacionado

0 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS