DOL Carajás
Cidades / Tucuruí
VÍDEO!

Abertura de comportas em Tucuruí põe fim a boatos

Após informações falsas que circularam por vídeos em redes sociais, a hidrelétrica antecipou a abertura de cinco comportas e 1.220 metros cúbicos de água por segundo estão passando pelo vertedouro.

terça-feira, 04/01/2022, 16:29 - Atualizado em 04/01/2022, 17:31 - Autor: DOL Carajás com informações de Dênis Aragão


A abertura do vertedouro é necessária para manter o reservatório da usina numa faixa operacional segura
A abertura do vertedouro é necessária para manter o reservatório da usina numa faixa operacional segura | Reprodução

A Eletronorte realizou, na manhã desta segunda-feira (3), a abertura de cinco comportas (10 a 14) da calha central do vertedouro da Usina Hidrelétrica Tucuruí. A manobra foi realizada por volta das 9h40 pela equipe técnica do Centro de Operação da Geração Hidráulica (OOSRH) da Eletronorte. A abertura do vertedouro é necessária para manter o reservatório da usina numa faixa operacional segura sem afetar de forma brusca os moradores de jusante, isto é, abaixo do barragem, ou antes da hidrelétrica.

Leia também:

Eletronorte antecipa a abertura do vertedouro em Tucuruí

Conforme explica Wanderley Santos, gerente do Centro de Operação da Geração Hidráulica, a abertura do vertedouro é necessária para dar vazão à água do Rio Tocantins e estabilizar o nível do lago a fim de evitar que as águas ultrapassem a cota máxima de 74 metros. Todo o processo segue os protocolos da Operador Nacional do Sistema Elétrico - ONS e é essencial para que haja o mínimo de impacto para as comunidades ribeirinhas.

Com as comportas abertas, 1.220 metros cúbicos de água por segundo estão passando pelo vertedouro e a manobra abriu em 1 metro cada uma das cinco comportas de um total de 23. O nível do reservatório hoje está em 68,66 metros.

 

Com as comportas abertas, 1.220 metros cúbicos de água por segundo estão passando pelo vertedouro
Com as comportas abertas, 1.220 metros cúbicos de água por segundo estão passando pelo vertedouro | Divulgação Eletronorte
 

Wanderley explica que agora, a expectativa é controlar o máximo possível a vazão do Rio Tocantins já que o volume de chuvas nas regiões acima de Tucuruí está atípico, o que causa impacto no nível do lago e consequentemente no nível a jusante. “É preciso que as comunidades e as autoridades saibam que muita chuva ainda vai atingir a região à jusante e essa combinação força a gente a abrir o vertedouro bem antes do tempo costumeiro, em fevereiro ou março. Contudo, estamos trabalhando para causar o menor impacto possível”, enfatiza o gerente.

Veja também!

Marabá decreta situação de emergência por conta da cheia

Eletronorte antecipa a abertura do vertedouro em Tucuruí

Eletronorte pagou mais de R$ 164 milhões em royalties

Todos os anos a manobra é feita visando a segurança e a manutenção do nível do reservatório e a antecipação na abertura do vertedouro acontece em razão da quantidade de chuva atípica para esta época do ano nas cabeceiras dos rios Tocantins e Araguaia, é o que informa a nota divulgada.

As 23 comportas que formam o vertedouro da Usina Tucuruí estarão totalmente abertas nas próximas semanas conforme o monitoramento do nível do reservatório cuja cota máxima é de 74 metros. Devido ao índice das chuvas, não há previsão de quando a Eletronorte fará o fechamento das comportas.

Boletim de Vazões

A Eletronorte divulga o Boletim Informativo de Vazões e Níveis do Rio Tocantins, que tem como objetivo chamar a atenção principalmente dos moradores ribeirinhos a montante e a jusante da Usina Hidrelétrica Tucuruí.

Veja o momento da abertura das comportas.

 

Foram abertas cinco comportas e 1.220 metros cúbicos de água por segundo estão passando pelo vertedouro DOL CARAJÁS
 

A divulgação da abertura das comportas já está sendo feita para órgãos como Defesa Civil e Corpo de Bombeiros, além dos veículos de imprensa da região, com a finalidade de orientar as comunidades sobre a situação hidrológica e as elevações de vazão em Tucuruí e Marabá.

Os boletins servem também como parâmetro para que a Coordenadoria Estadual de Defesa Civil do Pará e as Comissões Municipais de Defesa Civil possam prever ou não enchentes nos municípios a montante e a jusante da barragem de Tucuruí. Assim, os órgãos podem agir com mais eficácia nas ações de prevenção e remoção das famílias vulneráveis à cheia do Rio Tocantins.


Conteúdo Relacionado

0 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS