DOL Carajás
TRAGÉDIA

Bombeiros retomam buscas por vítimas em Capitólio

Duas pessoas ainda estão desaparecidas, oito morreram e 32 ficaram feridas após grande bloco de pedras cair sobre lanchas neste sábado (8)

domingo, 09/01/2022, 10:32 - Atualizado em 09/01/2022, 10:38 - Autor: Com informações CNN BRASIL


Buscas foram retomadas neste domingo
Buscas foram retomadas neste domingo | Reprodução CNN

O Corpo de Bombeiros de Minas Gerais retomou as operações de buscas por vítimas em Capitólio, Minas Gerais, por volta das 5h da manhã deste domingo (9).

Duas pessoas ainda estão desaparecidas após o desabamento de uma rocha sobre lanchas em um cânion do Lago de Furnas que deixou ao menos oito mortos e 32 feridos no começo da tarde deste sábado (8).

 

| Reprodução CNN
 

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra o momento em que um grande bloco de pedras desaba na água do Lago de Furnas, ponto turístico da região.

 

DOL CARAJÁS
 

O incidente teria começado com uma “cabeça d’água” na região dos cânions, provocando o desabamento de pedras e estruturas rochosas, que atingiram ao menos três embarcações — 2 afundaram.

Pelo menos 32 pessoas ficaram feridas nesse acidente. Entre eles, 23 foram atendidas na Santa Casa de Capitólio com ferimentos leves e já foram liberadas. Outros dois feridos, com fraturas expostas, estão sendo atendidos na Santa Casa do município de Piumhi.

Três feridos foram para a Santa Casa da cidade de Passos, mas não há informações sobre o estado de saúde delas. Por fim, quatro vítimas estão sendo tratadas na Santa Casa de São João da Barra, com ferimentos leves.

VEJA TAMBÉM:

Vídeo: crianças são resgatadas com vida após desabamento

Por volta das 21h de sábado (8), o tenente Pedro Aihara, porta-voz do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, afirmou que três pessoas ainda estão desaparecidas. Durante a tarde, falava-se em 20 pessoas nessa condição.

Aihara afirma que algumas dessas pessoas procuraram socorro por meios próprios e, por isso, ainda eram consideradas como desaparecidas. O tenente diz ainda que havia por volta de 70 pessoas fazendo turismo na região.

Por causa da falta de iluminação natural, o trabalho de busca feito por mergulhadores teve de ser interrompido no fim da tarde de sábado.


Conteúdo Relacionado

0 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS