DOL Carajás
Notícias / Polícia
MISTÉRIO

Instrutor de autoescola é executado a tiros 

Corpo foi encontrado na manhã desta quinta (9) em um terreno, às proximidades de onde a vítima morava

quinta-feira, 09/09/2021, 16:18 - Atualizado em 09/09/2021, 17:06 - Autor: Com informações Portal Pebinha De Açúcar


Corpo da vítima foi encontrado próximo a sua residência
Corpo da vítima foi encontrado próximo a sua residência | Reprodução

A Polícia Civil do Pará tem mais um mistério para investigar: o assassinato de um instrutor de autoescola de Parauapebas, sudeste do estado. A vítima era bastante conhecida na cidade. 

O corpo foi encontrado às proximidades da casa dela. O assassinato ocorrido na madrugada desta quinta-feira (9) está envolto em mistério.  

A Divisão de Homicídios da 20ª Seccional de Polícia Civil abriu inquérito para apurar o crime cometido na “Capital do Minério”.

De acordo com informações da Polícia Militar, uma guarnição foi informada via base do 23º BPM (Batalhão de Polícia Militar) sobre quatro disparos de arma de fogo que foram ouvidos às proximidades de um terreno que fica localizado na Rua B7, no Bairro Cidade Jardim.

Por volta das 10h, os policiais militares confirmaram o homicídio, achando o corpo de Jefferson Rodrigues Silva Teixeira, de 34 anos, que atuava como instrutor de autoescola e era muito conhecido na cidade.

 

Vítima em foto de documento
Vítima em foto de documento | Reprodução
 

Após encontrar o cadáver, os policiais militares fizeram a preservação do local do crime e imediatamente acionaram homens da Polícia Civil e do Centro de Perícias Científicas “Renato Chaves” para remoção do corpo e outros levantamentos preliminares.

Segundo tenente Jorge, da Polícia Militar, as informações sobre o assassinato ainda são poucas. “Jefferson Rodrigues foi morto nas proximidades de sua casa. Provavelmente recebeu os tiros e tentou correr, porém, caiu sem vida no terreno baldio”, relatou o PM.

Ainda de acordo com o militar, a residência de Jefferson conta com sistema de segurança, porém, não tem equipamento que grava as cenas, o que dificultará o trabalho de investigação da Polícia Civil para encontrar os criminosos.


Conteúdo Relacionado

0 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS