DOL Carajás
Edição do dia
Edição do dia
Leia a edição completa grátis
Previsão do Tempo
29°
cotação atual R$
CAPTURADO

Acusado de chacina de Parauapebas é preso em Guaraí (TO)

Marcone de Jesus da Silva, principal suspeito de chacina em Parauapebas, foi preso tentando fugir para o exterior

terça-feira, 21/09/2021, 12:49 - Atualizado em 22/09/2021, 09:05 - Autor: DOL Carajás

Google News

Marcone de Jesus da Silva foi preso nesta terça-feira (21) no município de Guaraí, distante cerca de 194 quilômetros de Araguaína
Marcone de Jesus da Silva foi preso nesta terça-feira (21) no município de Guaraí, distante cerca de 194 quilômetros de Araguaína | Reprodução

A inteligência da Polícia Civil, sob o comando da 10ª Região Integrada de Segurança Pública e parcerias com outros municípios resultou em uma ação exitosa na manhã desta terça-feira (21).

Um dos principais suspeitos de participação na morte dos 5 jovens foram encontrados no último dia 15 de setembro, em uma área de mata do Bairro Vila Rica, em Parauapebas foi preso.

Marcone de Jesus da Silva foi preso nesta terça-feira (21) no município de Guaraí, distante cerca de 194 quilômetros de Araguaína, no estado do Tocantins.

De acordo com a polícia, Marcone foi preso na rodoviária daquele município enquanto tentava fugir para o exterior. 

Segundo o delegado Thiago Carneiro, Superintende de Polícia Civil da região, é provável que Marcone tenha sido interceptado pela Polícia Rodoviária Federal, informação ainda a ser confirmada pela 10ª Risp Carajás.

Leia mais sobre o caso:

Vídeo mostra uma das vítimas de chacina sendo interrogada

Vídeo mostra última vez em que vítimas foram vistas

Suspeito de participar de execuções está sendo procurado

Vítimas tiveram gargantas cortadas antes de morrerem

A polícia já havia divulgado uma foto de Marcone de Jesus da Silva nos últimos dias. Ele trocou tiros com os policiais na manhã da última sexta-feira (17), no Bairro Vila Nova, mesmo local em que os corpos foram encontrados. 

Na ocasião, Marcone conseguiu fugir para uma área de mata. No esconderijo dele, os homens da lei encontraram cerca de 400 gramas de maconha, que foram apreendidos pelos policiais militares. O suspeito já é conhecido da polícia. Ele tem passagem por porte ilegal de arma de fogo.

O homem seria integrante da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC). 


Conteúdo Relacionado

0 Comentário(s)