DOL Carajás
Notícias / Polícia
DELEGADA FICOU CHOCADA

Vídeo: Acusado da morte de Vanessa contou detalhes do crime

O autor do crime disse que houve uma discussão e ele desferiu vários socos e chutes na vítima. Depois de ela caída, o autor aplicou o golpe com o pedaço de madeira

sexta-feira, 07/01/2022, 16:43 - Atualizado em 08/01/2022, 10:00 - Autor: DOL Carajás com informações de Dênis Aragão


Renan Pontes Vilhena disse ter matado a jovem Vanessa Cristina Pinto Pinheiro, em Tucuruí
Renan Pontes Vilhena disse ter matado a jovem Vanessa Cristina Pinto Pinheiro, em Tucuruí | Divulgação

Um golpe certeiro com um pedaço de madeira na cabeça. Foi assim que o acusado Renan Pontes Vilhena disse ter matado a jovem Vanessa Cristina Pinto Pinheiro, em Tucuruí, sudeste do Pará. O motivo, segundo ele, é que a vítima estaria se encontrando com outra pessoa e ele não admitia o fim do relacionamento, com quem tem um filho de pouco mais de um ano.

A delegada responsável pela investigação, Rosinara de Abreu, da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher disse ter ficado chocada com o depoimento do acusado. 

Vanesssa estava desaparecida desde a última terça-feira (4) e foi encontrada morta nessa quinta (6). O corpo estava em uma área de mata. O marido, Renan foi preso na noite desta quinta-feira e confessou o crime à polícia.

Veja também!

Suspeito de pistolagem é preso no Sul do Pará

Fortes chuvas provocam deslizamento no Projeto Salobo

Mulher desaparecida em Tucuruí foi vítima de feminicídio

Segundo declarou a delegada, o autor do crime disse que houve uma discussão e ele desferiu vários socos e chutes na vítima. Depois de ela cair, o autor aplicou o golpe com o pedaço de madeira. Para se certificar da morte, Renan ainda pegou a alça da bolsa da vítima e a estrangulou.

Veja a entrevista com a delegada no vídeo abaixo!

 

O autor do crime disse que houve uma discussão e ele desferiu vários socos e chutes na vítima. DOL CARAJÁS
 

Depois de matar Vanessa, o acusado foi à delegacia registrar o sumiço da companheira e ainda fez contato com a mãe dela, que mora em outra cidade, avisando o desaparecimento.

Conforme narrou a delegada, o crime teria ocorrido por volta das 16h de terça-feira (04). O que foi possível identificar devido ao registro da última ligação que foi feita pela vítima para a pessoa com quem ela estaria tendo um relacionamento. Imagens de câmeras de vigilância ajudaram a identificar o autor do crime.

Como Renan não foi preso em flagrante, só hoje foi emitido o mandado de prisão e a partir de agora a polícia vai concluir o inquérito e ele deve ser julgado pelo crime de feminicídio. 

A família da vítima informou que pretende solicitar a guarda da criança que estava com o acusado.


Conteúdo Relacionado

0 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS