DOL Carajás
Edição do dia
Edição do dia
Leia a edição completa grátis
Previsão do Tempo
28°
cotação atual R$
CEDO NESTA SEXTA-FEIRA

Imprudência dupla tira a vida de mulher na Transamazônica

Condutor de moto seguia sem habilitação pelo acostamento e mulher atravessou via fora da faixa de pedestre, combinação perfeita para o desastre

sexta-feira, 20/05/2022, 11:18 - Atualizado em 20/05/2022, 11:16 - Autor: DOL Carajás

Google News

Imprudência resultou em mais uma vida perdida no trânsito de Marabá
Imprudência resultou em mais uma vida perdida no trânsito de Marabá | Reprodução

O perímetro urbano da rodovia Transamazônica (BR-230) em Marabá no sudeste paraense não pára de fazer vítimas fatais. O cruzamento da rodovia com a Folha 33 já é conhecido por vários acidentes, na maioria das vezes fatais. Agora, uma moça foi atropelada e perdeu a vida bem próximo à esse cruzamento, na Nova Marabá.

De acordo com informações, Carla Brito de Sousa, de 22 anos, foi atropelada por um homem identificado como Mateus da Silva Matos, que não possui habilitação e que guiava a motocicleta pela faixa do acostamento com uma pessoa na garupa, atingindo a vítima enquanto a moça atravessava a rua fora da faixa de pedestres, que fica bem próximo dali. 

Testemunhas dizem que Carla estava caminhando próximo ao semáforo, passando em frente a um estabelecimento que fica ao lado de um posto de gasolina (ambos do lado da Folha 32), quando o sinal fechou e os veículos pararam. Ela e os colegas que a acompanhavam atravessaram a pista em direção à Folha 33 em meio aos veículos parados.

Veja também!

Forças de segurança iniciam operação no “Lago de Tucuruí"

Jovem de 21 anos é executado a tiros em Marabá

Mais de 100 crianças vítimas de maus-tratos em Marabá

Ao se aproximar da mureta que divide as duas faixas da rodovia BR-230, o condutor da moto, que vinha em alta velocidade pelo acostamento ao lado da barreira, se chocou com Carla, que morreu no local.

A moça usava roupas de malhação. A identificação dela foi possível pois levava consigo um papel que continha o nome completo e as atividades a serem realizadas no treino do dia. Informações iniciais, repassadas pelo sargento Santana, da Polícia Militar, apontam que Mateus estava levando a esposa ao trabalho quando a fatalidade aconteceu. Uma pessoa próxima, familiar ou amigo, de Mateus, levou a motocicleta do local.

 

Carla Brito de Sousa, de 22 anos, não resistiu aos ferimentos e faleceu na hora
Carla Brito de Sousa, de 22 anos, não resistiu aos ferimentos e faleceu na hora | Reprodução
 

Com o impacto, o casal sofreu ferimentos e foi socorrido pelo Samu. Em seguida foram  encaminhados para a 21ª Seccional de Polícia Civil para realização dos procedimentos de praxe. (Com informações de Correio de Carajás)


Conteúdo Relacionado

0 Comentário(s)