DOL Carajás
Edição do dia
Edição do dia
Leia a edição completa grátis
Previsão do Tempo
25°
cotação atual R$
BENEFÍCIOS FRAUDULENTOS

Marabá é alvo de operação que apura fraudes contra INSS 

O prejuízo inicialmente identificado com a concessão dos benefícios aproxima-se de R$ 2,4 milhões

quarta-feira, 01/06/2022, 16:06 - Atualizado em 01/06/2022, 17:37 - Autor: Com Informações Ascom PF

Google News

As prisões ocorreram em Codó (MA) e Marabá (PA)
As prisões ocorreram em Codó (MA) e Marabá (PA) | Divulgação PF

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) é responsável pelo pagamento da aposentadoria e demais benefícios aos trabalhadores brasileiros, com exceção de servidores públicos.

Na manhã desta quarta-feira (1), a Polícia Federal, com a colaboração da Coordenação-Geral de Inteligência Previdenciária e Trabalhista (CGINT) do Ministério do Trabalho e Previdência, deflagrou a Operação Êxodo, com o objetivo de desarticular uma organização criminosa dirigida à prática de crimes contra o INSS. 

Aproximadamente 42 policiais federais cumpriram 13 mandados judiciais, sendo quatro de prisão preventiva e nove de busca e apreensão nos municípios de Codó, no Maranhão, e Marabá, no sudeste do Pará. Dentre os mandados judiciais consta, ainda, a previsão de arresto de bens e de veículos em nome dos investigados.

Esquema criminoso

De acordo com a Polícia Federal, as investigações iniciaram em 2020 e levaram à identificação de um esquema criminoso integrado por dois servidores do INSS, um advogado especializado em causas previdenciárias e um intermediário/agenciador.

Mediante a confecção de documentos ideologicamente falsos, esses dados eram inseridos nos sistemas da autarquia previdenciária, objetivando a concessão, principalmente, de benefícios das espécies aposentadoria por idade e pensão por morte, para pessoas que não detinham a qualidade de segurado especial (trabalhador rural).

 

PF prende suspeitos de integrarem organização que fraudava benefícios do INSS no interior do Maranhão, entre os presos dois servidores do INSS
PF prende suspeitos de integrarem organização que fraudava benefícios do INSS no interior do Maranhão, entre os presos dois servidores do INSS | Divulgação PF
 

Com relação aos dois servidores da autarquia previdenciária, além dos mandados de prisão preventiva, também foi determinada a suspensão do exercício das funções públicas. O prejuízo inicialmente identificado com a concessão dos benefícios aproxima-se de R$ 2,4 milhões.

Veja também:

Vereadores e servidor público são alvo de operação policial

Jovem é executado com 15 tiros de pistola 380 no sul do Pará

Operação

O nome da Operação foi denominada Êxodo em uma alusão ao deslocamento de um grupo de pessoas de sua terra natal para uma outra localidade. No decorrer da investigação verificou-se que muitos requerentes, embora residentes no estado do Pará, requereram seus benefícios no estado do Maranhão, diante das facilidades proporcionadas pelos indiciados para o deferimento de benefícios fraudulentos.

Os envolvidos estão sendo investigados pela prática dos crimes de estelionato previdenciário, inserção de dados falsos em sistema público, todos do Código Penal, e organização criminosa (art. 2º da Lei 12.850/2013).

 


Conteúdo Relacionado

0 Comentário(s)