DOL Carajás
Notícias / Polícia
MARABÁ

"Boleiro" é morto em bar com facada certeira de mulher

Ainda não se sabe exatamente os motivos ou quem seria a mulher que feriu fatalmente a facadas, Leno Pereira, conhecido por participar ativamente de 'peladas' em Parauapebas

quinta-feira, 21/07/2022, 10:29 - Atualizado em 21/07/2022, 10:36 - Autor: DOL Carajás com informações de NativeNews

Google News

Leno Pereira foi morto a facada na manhã desta quinta-feira (21)
Leno Pereira foi morto a facada na manhã desta quinta-feira (21) | Reprodução Rede Social

As notícias de homicídios pegam de surpresa toda uma comunidade, principalmente quando a pessoa é bastante ativa nas participações da sociedade. Em meio tantas notícias de feminicídio, quando a situação é o contrário, quando a mulher é que mata o homem, a repercussão também é grande.

Foi o que aconteceu no município de Parauapebas, distante cerca de 200 quilômetros de Marabá no sudeste paraense.

Um homem identificado como Leno Pereira foi morto a facada na manhã desta quinta-feira (21) em um bar localizado no Bairro Rio Verde, em Parauapebas, no sudeste do Pará. O crime aconteceu por volta de 6h.

Veja também!

Homem é alvejado com tiro na cabeça no sul do Pará

Marabá começa vacinar crianças de 3 a 5 anos contra covid-19

Mulher mantida em hospital está 'apodrecendo', diz polícia

Segundo as primeiras informações, que ainda estão sendo apuradas, a vítima foi ferida por uma mulher. Leno, que seria bastante conhecido entre os boleiros da cidade, ainda chegou a ser socorrido e levado para o Hospital Municipal, onde a equipe médica constatou que ele já estava sem vida.

 

Leno era bastante conhecido por participar ativamente nas partidas de futebol dos "boleiros" da cidade
Leno era bastante conhecido por participar ativamente nas partidas de futebol dos "boleiros" da cidade | Reprodução Rede Social
 

Pelos grupos de WhatsApp, amigos dele, chamados “Amigos da quadra Coberta”, grupo de boleiros da cidade, lamentam o ocorrido. Ainda não há informações sobre as motivações do crime e nem a identidade da acusada. 


Conteúdo Relacionado

0 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS