plus
plus

Edição do dia

Leia a edição completa grátis
Edição do Dia
Previsão do Tempo 25°
cotação atual R$


home
CARREATA

Vídeo: familiares e amigos de Ana Machado clamam por justiça

A família da jovem teme que a acusada seja solta após o pedido de Habeas Corpus

twitter Google News
Imagem ilustrativa da notícia Vídeo: familiares e amigos de Ana Machado clamam por justiça camera Familiares e amigos de Ana Machado clamam por justiça | Reprodução

Familiares e amigos da jovem Ana Beatriz Silva Machado, de 22 anos, realizaram uma carreata no início da noite desta quarta-feira (17) clamando por justiça. A jovem foi assassinada por uma colega de trabalho no último dia 7, em um bar, em Marabá, no sudeste do estado.

Com faixas, cartazes e camisetas, eles se concentraram às margens da BR-230, em frente a uma loja de departamentos, no Núcleo Cidade Nova. O protesto visava chamar a atenção da sociedade e manifestar contra a possibilidade de liberdade da acusada do crime, Sara Nunes Ferreira, 21 anos.

“A gente veio buscar justiça. Os advogados dela (acusada) estão pedindo o Habeas Corpus. Então, a gente está pedindo que ela pague, que ela não seja solta, que ela pague pelo que ela fez”, disse a irmã de Ana Machado, Evelyn Saldanha.

Ana Beatriz Silva Machado foi assassinada a facadas
📷 Ana Beatriz Silva Machado foi assassinada a facadas |Reprodução

LEIA TAMBÉM:

Ela afirma ainda que a acusada do crime tirou um pedaço de cada um dos familiares e que está sendo muito difícil. “As noites em claro, está sendo difícil, a saudade é muito grande, ela era a caçula, tanto por parte da minha mãe, quanto por parte do pai dela, que eu considero também um pai. Só quem sabe é quem passa e eu não desejo pra ninguém essa dor”, afirma a irmã da vítima.

Para tentar ajudar na busca por justiça, Evelyn Saldanha conta que eles criaram nas redes sociais a hashtag justiçaporanamachado, que já tem mais de quatro mil seguidores. “A gente vai lutar por justiça, seja com quem for, aonde for, a gente vai lutar pra buscar justiça. Só Deus que dá a vida, só Deus é quem tira. Então, foi um crime brutal, um crime que se ela não pensou, agora ela vai ter muitos anos para pensar na cadeia”, diz a jovem.

Dezenas de amigos de Ana também fizeram questão de participar do manifesto em apoio aos familiares que cobram justiça. Uma das amigas, Rivane Sá, não se conforma da forma em que Ana Machado foi morta.

“A gente sabe que uma pessoa que tira a vida de outra de forma cruel, da forma que ela tirou, precisa pagar. Ela precisa pagar por isso que ela fez. O que passa no mundo de hoje, é que muitas pessoas cometem um erro e continuam soltos pela rua. Então, a gente teme”, diz a amiga.

Desde o assassinato de Ana Machado a família tem vivido momento de dor e tristeza. A mãe da jovem esteve no manifesto, mas emocionada e abalada não conseguiu falar com a imprensa. As lágrimas de choro no rosto denunciavam a emoção dela.

O CRIME

Ana Beatriz Silva Machado, de 22 anos, foi assassinada com golpes de arma branca na madrugada do dia 7 de janeiro deste ano, em um bar, no bairro Novo Horizonte, no Núcleo Cidade Nova. A acusada Sara Nunes Ferreira, de 21, se entregou à polícia logo após desferir as facadas contra a jovem. Um desentendimento entre as duas, que trabalharam juntas, teria sido o motivo do crime. A Vara Criminal de Marabá converteu a prisão provisória em preventiva. A defesa recorreu ao Tribunal de Justiça do Estado, em Belém, enquanto não sai à decisão, a família cobra por justiça.

VEJA A REPORTAGEM DE JAMES OLIVEIRA DA RBATV!

Alessandra Gonçalves

tags

Quer receber mais notícias como essa?

Cadastre seu email e comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Conteúdo Relacionado

0 Comentário(s)

plus

    Mais em Polícia

    Leia mais notícias de Polícia. Clique aqui!

    Últimas Notícias