Diário Online
Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
28°
cotação atual R$
REPÓRTER DIÁRIO

RD: covid-19 é pior em áreas de queimadas na Amazônia

Coluna desta quarta-feira destaca ainda que o TJ do Pará atingiu a primeira colocação entre todos os seguimentos da Justiça

quarta-feira, 25/08/2021, 09:51 - Atualizado em 25/08/2021, 11:06 - Autor: Repórter Diário


O Pará está entre os menos impactados, mas não deixou de sofrer com as incidências das duas tragédias
O Pará está entre os menos impactados, mas não deixou de sofrer com as incidências das duas tragédias | Reprodução

Moradores de áreas da Amazônia impactadas pela fumaça das queimadas estiveram mais expostos ao risco de agravamento da covid-19. Em alguns municípios dos rincões da floresta o ato de respirar ficou potencialmente perigoso por conta de dois fatores: o novo coronavírus e o material particulado fino, poluente microscópico que atinge os pulmões. A revelação está contida em pesquisa realizada por uma equipe multidisciplinar do InfoAmazônia. O Pará sofreu menos que Rondônia, Mato Grosso, Acre e Amazonas, os Estados mais impactados.

RISCO

A cada dia em que os finos grãos de material particulado ficaram suspensos no ar, acima do nível considerado seguro pela OMS, o risco de uma pessoa contaminada pela covid-19 ser internada crescia 2%. A fumaça das queimadas contribuiu para um aumento de 18% nos casos graves da doença e de 24% em internações motivadas por síndromes respiratórias nos cinco Estados mais atingidos pelas queimadas. O estudo do InfoAmazônia mostra que, em setembro de 2020, a população de algumas cidades conviveu com até 66% de mais chances de internação pela covid.

RANKING

O Tribunal de Justiça do Pará (TJPA) foi o único do país a atingir 100% de cumprimento dos itens do Ranking da Transparência do Poder Judiciário 2021. O TJPA alcançou a primeira colocação entre todos os segmentos de Justiça, feito inédito entre os tribunais brasileiros desde que o ranking foi instituído em 2018. O Judiciário do Pará atendeu aos 83 quesitos definidos atingindo 100% dos itens. O anúncio foi feito durante a 2ª Reunião Preparatória para o 15º Encontro Nacional do Poder Judiciário, realizada ontem à tarde, por meio de videoconferência.

MILITARES

A Promotoria Militar já monitora nas redes sociais manifestações de PM’s do Pará sobre os atos convocados para 7 de Setembro pelos apoiadores do presidente Jair Bolsonaro. O objetivo é coibir qualquer ação de caráter antidemocrático contra instituições nacionais, como o STF. O promotor Armando Brasil lembra que a Constituição federal proíbe manifestações de caráter político entre os militares, que podem ser enquadrados no Código Penal Militar nos crimes de incitação e concertos para motim, com pena de 15 anos de reclusão e expulsão da corporação.

MONSTRENGO

A imagem de um casebre tosco erguido em plena praia de Algodoal entristeceu muitos visitantes do balneário e logo ganhou espaço nas redes sociais. As leis de ordenamento proíbem casas na área de uso público na praia. Curiosamente, a “obra” está de pé há várias semanas sem que a administração da ilha tome qualquer providência. Algodoal é uma das poucas praias paraenses onde não é permitido o acesso de carros. Com o monstrengo ali instalado, abre-se precedente extremamente perigoso.

DIREITOS

“Tratando direito de Direitos” é o título do livro que o desembargador Milton Nobre, decano do TJPA, lança amanhã (26), às 11h, no salão nobre do tribunal. O evento obedecerá aos protocolos de prevenção à covid-19. A obra é uma coletânea, com temas inéditos e já publicados pelo magistrado, e reúne artigos, palestras, conferências e outros estudos jurídicos produzidos por ele nas últimas décadas. Por mais de 30 anos, Milton foi professor de Direito Comercial da UFPA e depois ingressou na carreira do magistério superior por meio de concurso de provas e títulos.

LINHA DIRETA

Por conta de um programa de incentivo criado pelo governo federal para gerar empregos na indústria automobilística no Norte e Nordeste, o Pará perderá R$ 337 milhões até 2025, sendo R$ 67 milhões por ano, em função do corte da redistribuição do IPI não recolhido nos estados em que empresas do setor se instalaram.

O ex-deputado federal Zé Dirceu (PT) está no Pará. No fim de semana conheceu os encantos de Alter do Chão com a família e ontem desembarcou em Belém.

O Comitê Educação Popular e Direitos Humanos, instituído pela Alepa em parceria com a Uepa e outras entidades, vai celebrar o centenário de Paulo Freire com exposição itinerante no campus do Telégrafo, sessão especial no plenário do Legislativo, em setembro, e ainda em grande seminário, no Teatro Maria Sylvia Nunes, em novembro.

César Mattar Júnior, procurador-geral de Justiça, foi eleito membro honorário do Instituto dos Advogados do Brasil (IAB), a instituição jurídica mais antiga do país e das Américas. A posse será anunciada em breve.

O Sistema Fiepa inaugura, amanhã, 26, em cerimônia on-line, a nova sede do Instituto Senai de Inovação em Tecnologias Minerais (ISI-TM).

A estrutura irá oferecer às indústrias do Estado um amplo portfólio de serviços tecnológicos e consultoria em gestão da inovação, por meio de um parque de equipamentos de última geração e equipe multidisciplinar de pesquisadores.

Pelas duas edições do Programa Dinheiro Direto na Escola, básico e emergencial Covid-19, do governo federal, o Pará recebeu mais de R$ 22 milhões para reorganização do retorno às aulas presenciais.

Conteúdo Relacionado

0 Comentário(s)
MAISACESSADAS