Diário Online
Comercial
INFORME

Pró-Saúde lança campanha “Outubro Sempre Rosa”

No mês dedicado mundialmente à conscientização sobre o câncer de mama, Pró-Saúde alerta para que a prevenção deve acontecer o inteiro; entidade lançará e-book com orientações sobre a doença

domingo, 03/10/2021, 07:36 - Atualizado em 03/10/2021, 07:34 - Autor: Pró-Saúde


Imagem ilustrativa da notícia: Pró-Saúde lança campanha “Outubro Sempre Rosa”
|

Com o slogan Outubro Sempre Rosa, a entidade filantrópica Pró-Saúde lança sua campanha institucional voltada para o câncer de mama. O principal objetivo neste ano é alertar para que a prevenção ocorra independente do mês, passando a integrar a rotina das brasileiras ao longo do ano.

De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (Inca), a incidência da doença na mama é o tipo que mais afeta as mulheres no mundo. São, aproximadamente, 2,3 milhões de casos novos estimados em 2020 — ou 24,5% do total. É também a primeira causa de morte por câncer em mulheres no Brasil.

Para auxiliar neste processo de prevenção e identificação precoce dos casos da doença, a Pró-Saúde, uma das maiores instituições no ramo da gestão hospitalar, lançará nesta semana um e-book especial que reúne as principais informações sobre o câncer de mama.

De forma direta e acessível, o material trará orientações de como fazer o autoexame, onde buscar atendimento, tipos de tratamentos, dúvidas mais comuns, além de estatísticas e novas pesquisas sobre o tema.

 

|
 

O e-book será divulgado nas redes sociais da instituição (@prosaudeoficial), e estará disponível gratuitamente no site: www.prosaude.org.br. Internamente, a campanha da Pró-Saúde chegará nos cerca de 30 hospitais gerenciados pela entidade, que juntos atendem 1,1 milhão de pessoas mensalmente.

Outubro Rosa é o movimento mundial dedicado à conscientização sobre o câncer de mama e tem como objetivo principal o compartilhamento de informações sobre a doença, além de estimular o acesso aos serviços de diagnóstico e de tratamento, contribuindo para a redução da mortalidade.

Quanto mais rápido o câncer de mama é diagnosticado e tratado, maiores são as chances de cura, com tratamentos menos invasivos para a paciente. Quando descoberto em estágios iniciais, as chances de cura superam 90%.

Período de pandemia

Entre as doenças cuja prevenção e tratamento foram afetadas pela pandemia do novo coronavírus, está o câncer de mama, o que faz o alerta de prevenção constante ainda mais necessário. Com os serviços de saúde focados no atendimento aos casos da Covid-19, e também por conta do isolamento social, muitas brasileiras deixaram de realizar exames preventivos ou consultas de rotina.

Estudo recente publicado na Revista de Saúde Pública aponta uma queda de 42% no número de mamografias realizadas na rede pública de saúde em 2020. O exame é uma das medidas mais importantes para detecção da doença. Essa diferença, de cerca de 800 mil exames não realizados, pode significar cerca de 4 mil casos de câncer de mama não diagnosticados, situação que pode se agravar ao longo do tempo.   

Vale lembrar que o Ministério da Saúde recomenda que mulheres com idade entre 50 e 69 anos façam a mamografia de rastreamento, exame de rotina mesmo sem sintomas, a cada dois anos.

O câncer de mama surge a partir da multiplicação desordenada de células da mama, que podem ocorrer por questões hereditárias ou espontâneas. Durante esse processo, células anormais são geradas pelo organismo e, com a multiplicação celular, formam um tumor. Existem vários tipos de câncer de mama, logo, a doença pode evoluir de diferentes formas.  

As ações da Pró-Saúde terão continuidade no mês seguinte, com a campanha Novembro Azul — e serão voltadas para a conscientização, prevenção e diagnóstico precoce do câncer de próstata.

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS