Diário Online
Dino
Dino

Mais da metade dos lojistas consideram a internet segura para o seu e-commerce

quarta-feira, 17/11/2021, 12:48 - Atualizado em 24/11/2021, 08:50 - Autor: DINO


De acordo com pesquisa realizada pela ClearSale, em parceria com o E-Commerce Brasil, 54% das pessoas acreditam que o nível de segurança da internet é razoável quando o assunto é e-commerce. O estudo buscou colher dados a respeito da presença digital e segurança dos e-commerces, assunto muito em voga quando a pauta é internet segura.

A pesquisa ainda mostrou que 24% dos respondentes acreditam que internet segura é algo que realmente pode acontecer; e apenas 5% creem que ela seja muito segura. Além desses dados, o levantamento apontou que 56% dos donos de lojas disseram utilizar algum sistema antifraude no e-commerce, apontando mais de uma opção para isso.

Outros números apontados

O levantamento ainda trouxe outros números sobre a alternativa de proteção utilizada: 27%, segundo fator de autenticação; 21%, scores em geral; 19%, inteligência artificial; 11%, análise de falso positivo; 11%, biometria; e 8%, documentoscopia. 51% dos participantes ainda consideram que os maiores riscos a que estão vulneráveis no mundo digital são os pedidos de fraudes; já 51% acreditam que são os perfis fakes em plataformas de redes sociais; e, por fim, 35% apontaram o roubo e exposição de dados. Os integrantes do estudo podiam eleger mais de uma alternativa.

Sobre as estratégias adotadas

Em relação às estratégias digitais adotadas, a pesquisa mostrou que 78% dos donos de loja apontaram que a estratégia digital foi montada a partir de uma gestão própria; 18% terceirizam a gestão com uma agência; e 3%, ambas. Além disso, 86,5% dos entrevistados apontaram que já realizavam investimentos em canais digitais antes da pandemia da Covid-19.

Sistema antifraude no e-commerce

Segundo dados do Mapa da Fraude, feito pela ClearSale, no ano de 2019 o e-commerce nacional evitou um prejuízo de 1,9 bilhão em fraudes. Ou seja, a cada R$ 100 em compras, aproximadamente, R$ 3,47 são tentativas fraudulentas. Essas informações refletem a necessidade de se investir em um sistema antifraude no comércio eletrônico, o que ajuda na construção de uma internet segura.

Esses sistemas auxiliam na identificação de atividades suspeitas no e-commerce. Assim, levando em consideração que, quanto mais elevado o faturamento de uma empresa, mais importante se faz a adesão a esses sistemas de proteção, apostar nessas estratégias se torna fundamental para a segurança operacional e dos clientes, colaborando para que não haja prejuízos financeiros.

Lojas virtuais que não apostam nesse tipo de tecnologia possuem apenas uma análise manual para localização de transações potencialmente fraudulentas, sendo um processo lento, pouco preciso e que deixa o e-commerce vulnerável a possíveis ataques.

Na prática, o sistema antifraude cruza informações diversas e analisa alguns fatores específicos, como informações dadas pelo comprador e o seu comportamento no momento da compra. Isso possibilita a classificação de determinada compra como sendo legítima e, assim, possível de ser autorizada. Em casos de transações suspeitas, é necessária uma análise mais detalhada; e, em fraudes, o processo é completamente bloqueado.



Website:

https://www.unitfour.com.br/
Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS