Diário Online
Dino
Dino

Mercado brasileiro de lubrificantes fechou o semestre com alta de 24,7%

quarta-feira, 24/11/2021, 08:27 - Atualizado em 24/11/2021, 11:51 - Autor: DINO


De acordo com o Portallubes, especialista no setor de lubrificantes, o mercado do Brasil no segmento fechou o primeiro semestre deste ano com um volume de 736.688 m3, sendo um crescimento de 24,7% em relação ao mesmo período do ano passado. Além disso, quando comparado a 2019, o crescimento foi de 9,1%.

O segmento de carros de passeio foi um dos protagonistas pela recuperação de junho (118.745 m3) ante o mês de maio (115.566 m3). Além disso, também foi notada uma alta nos segmentos de pulverização agrícola e marítima, porém sem influenciar fortemente o total por conta da baixa atuação no mercado.

Queda na importação de óleos básicos

Com relação aos óleos básicos, houve uma queda no mês de junho. O acontecido é visto como um movimento natural depois de um volume importado considerável no início do ano. Ao todo, as importações marcaram, no primeiro semestre do ano, 473.359 m3, significando quase metade do mercado brasileiro, que ficou em 943.017 m3. Nas refinarias do Brasil, houve 464.679 m3, sendo que 88% foram feitos na Reduc, no Rio de Janeiro; e os outros 12% produzidos na Lubnor, no estado do Ceará. Já a indústria do rerrefino representou 14% do mercado, marcando 128.516 m3.

Recorde no primeiro trimestre

Ainda de acordo com o Portallubes, os bons resultados do primeiro semestre já tinham sido observados no primeiro trimestre do ano, momento em que o mercado brasileiro de lubrificantes também teve boas performances, marcando um volume de 381.863 m3, sendo um recorde histórico, essencialmente por causa da quantidade nunca observada anteriormente em um único mês como o de março, com 139.660 m3.

Os óleos para motores tiveram um bom desempenho causado pela comercialização de caminhões, principalmente pelas exportações, e por conta da atividade agrícola. Observa-se também o avanço nas vendas de óleos na classificação de transmissão e sistemas hidráulicos estipulada pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), que apontou 38 milhões de litros em março, quase 36% acima da média mensal dos anos anteriores.

Os lubrificantes automotivos, por sua vez, foram os protagonistas do período, evoluindo 10% ao mês. A quantidade de lubrificantes comercializados no primeiro trimestre deste ano foi 17,1% acima do mesmo período do ano passado. Em relação ao mesmo período de 2019, o crescimento foi de 14,5%, ano com uma grande recuperação do mercado.

Crescimento nas importações

No período, as importações de óleo lubrificante também tiveram uma alta de 42,8% na comparação com o primeiro trimestre do ano passado. A classificação dos óleos sintéticos foi protagonista do período. Porém, em relação às importações, o foco estava nos óleos básicos, que encerraram o momento com uma quantidade aproximada de 316,5 mil m3 e 58% de óleos básicos requeridos. A produção da Reduc marcou 30% do mercado, com o rerrefino representando 12%. Ao analisar o mercado, também podem ser encontrados os lubrificantes industriais.



Website:

https://www.efficaxbrasil.com.br/
Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS