Diário Online
"PRECISAVA FALAR"

Mateus Carrieri revela que filhas de 13 e 14 anos são bissexuais

Ator defendeu a necessidade de acolher e compreender os filhos e reiterou que está aprendendo.

terça-feira, 19/01/2021, 12:19 - Atualizado em 19/01/2021, 13:12 - Autor: Com informações de Istoé


Imagem ilustrativa da notícia: Mateus Carrieri revela que filhas de 13 e 14 anos são bissexuais
| Reprodução

O ator Mateus Carrieri fez um relato contundente da relação com as duas filhas em uma conversa durante uma live transmitida nas redes sociais pelo perfil Dicas do Brasil.

Ele contou recentemente que as adolescentes Chiara e Francesca, de 14 e 13 anos são bissexuais, ou seja, namoram meninos e meninas.

Ágatha de Avenida Brasil, Karol Lannes sofreu gordofobia na Globo

Whindersson Nunes envia mais 217 cilindros de oxigênio para Manaus

"A gente têm um relacionamento muito legal. Eu aprendo muito com elas, não só com elas, mas com a geração delas. Senti que eu precisava falar uma coisa sobre isso, por elas. E para, de repente, incentivar outros pais a fazerem a mesma coisa. Não sou o dono da verdade, mas vejo muitos relatos de pessoas que não são aceitas pela família. E o apoio dos pais nesse momento é importante", declarou.

O ator, que acaba de participar do reality A Fazenda, também fez um apelo aos pais.

"É importante você está com o seu filho e fazer ele se sentir seguro dentro de casa. A casa é o porto seguro de uma criança, de um adolescente. Entrar nesse mundão é difícil. Se você, dentro da sua casa, criar a principal dificuldade, deixa tudo mais difícil. Você sentir que não é aceito dentro da sua própria casa, é terrível. Então, os pais têm que ter esse olhar mais amoroso, temos que nos desconstruir e apoiar", disse.

Ao seguir falando o que acredita, o ator reconheceu que foi criado de uma forma muito machista, mas que está aprendendo. "Quem é da minha geração, e até um pouco mais novo, teve uma educação muito machista e homofóbica, então, como eu tenho meninas, elas sofrem isso. Elas são uma geração engajada. Elas seguem muita gente que luta contra o machismo, a homofobia e a violência contra mulher. Está na hora de, principalmente os homens, começarem a se tocar que têm se policiar com falas que estão nos nossos subconscientes. Elas me ajudam nisso, dizem: 'pai, essa fala é machista', 'essa é racista', 'essa é a homofóbica'. Está na hora da gente mudar, se desconstruir", finalizou.

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS