Diário Online
JUSTIÇA

Stênio Garcia processa empresa de medicamento que usou sua imagem sem autorização

Ator é surpreendido com anúncio em que aparece promovendo o produto

sexta-feira, 05/03/2021, 17:58 - Atualizado em 05/03/2021, 17:58 - Autor: Com informações O Dia


Imagem ilustrativa da notícia: Stênio Garcia processa empresa de medicamento que usou sua imagem sem autorização
| Reprodução

O ator Stênio Garcia e sua família foram surpreendidos com um anúncio de uma marca de medicamento para diabetes chamada 'Diabemax', que vem utilizando ilegalmente a sua imagem para promover o produto. E pior: afirma que Stênio usa o medicamento, ou seja, atribui ao ator um diagnóstico de diabetes que, segundo a esposa dele, Marilene Saade, o ator nunca teve.

A divulgação do produto ainda inclui falsos depoimentos de Marilene, elogiando o tratamento com a medicação e dizendo que ele salvou a vida de seu marido.

"Eles colocam como se eu, esposa do Stênio, tivesse dado depoimentos dizendo que o Stênio não tinha vida antes de conhecer o produto deles. Pegaram uma foto minha com ele e colocaram palavras na minha boca. Usaram até foto minha com ele no hospital, de quando ele teve uma queda, fraturou a costela e nós fomos na emergência. Eles dizem que o Stênio passava muito mal e tinha muitas limitações tomando um outro remédio e que com esse tal tratamento europeu que esse Diabemax faz, que a gente nem sabe se é clandestino, a vida dele melhorou. Então, o meu medo é que as pessoas comprem essa ideia e troquem seus métodos convencionais indicados por médicos para tratamento da diabetes e resolvam fazer uso do Diabemax", explica a atriz.

Mari diz ainda que ela e marido entraram na justiça contra a empresa. "Por conta da pandemia, está complicado de resolver isso, porque a gente quer, sim, ir à delegacia para denunciar. O Stênio ainda não tomou a segunda dose da vacina, eu sou grupo de risco porque já tive doença respiratória grave e agora os casos de Covid-19 aumentaram muito de novo. Isso (propaganda enganosa) é grave, porque pessoas podem vir a óbito por causa dessa mentira, por abandonar o tratamento convencional contra a doença para investir nesse medicamento. Não quero que ninguém morra, principalmente por causa da imagem do Stênio estar sendo usada irregularmente. Isso é tão grave que o próprio Stênio pode ser processado por alguém que venha a se sentir lesado de alguma forma. Primeiro vamos tentar fazer o boletim de ocorrência online. Se não conseguirmos, teremos que ver um jeito de ir à delegacia quando estiver vazia. Depois vamos entrar com o processo. Meu irmão é advogado e especialista em direito autoral", contou.

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS