Diário Online
NÃO DIGA ADEUS....

Markinhos Moura, do hit "Meu Mel", passa por dificuldades.

Cantor fez muito sucesso nos anos 80. Cantor afirma que muita gente ganhou dinheiro em cima dele

segunda-feira, 21/03/2022, 22:24 - Atualizado em 21/03/2022, 22:24 - Autor: Com informações do UOL

Google News

Markinhos hoje e ontem: atualmente ele conta hoje a ajuda de amigos para sobreviver
Markinhos hoje e ontem: atualmente ele conta hoje a ajuda de amigos para sobreviver | Reprodução

Dono do hit "Meu Mel", sucesso nos anos de 1987, Markinhos Moura fez sucesso, que a canção teve mais de 1000 cópias vendidas. Ele também apareceu em diversos programas de TV, como os do Chacrinha, Bolinha e o Globo de Ouro.


Passada essa fase áurea, Markinhos vive hoje no Largo do Arouche, em São Paulo. O artista não abandonou a música, mas tenta a vida atuando em peças teatrais. Entretanto, precisa da ajuda dos amigos para sobreviver.

"Não tenho nada, não tenho nem imóvel, tenho que trabalhar para sobreviver. Alguns amigos têm me ajudado. Mesmo naquela época, nunca ostentei, achava isso cafona, e muita gente ganhou dinheiro em cima de mim", falou o artista.

Mesmo diante do sucesso, Markinhos não conseguiu juntar dinheiro o suficiente para se resguardar no futuro. Um dos grandes motivos foi a gravadora "Copacabana" repassar todo o dinheiro para os compositores. O cantor só recebe quando tocam com a voz dele.

"Não tenho dinheiro guardado, não tenho bens, e sobrevivi e sobrevivo com cestas básicas, contando com a ajuda dos amigos. Usei o auxílio emergencial na época que era um direito meu", lamentou.

Orientação sexual

"A minha iniciação sexual foi atípica, eu brincava muito na rua, mas eu não sentia desejos nessa época, e alguém sempre pedia para eu tirar a bermuda e faziam coisas. Não me senti abusado porque eu não sabia o que era isso, mas não se falava sobre sexo em casa, aprendi tudo na rua e da forma errada, e tenho cicatrizes que carrego até hoje", desabafou Markinhos.

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS