Esporte / Esporte Brasil
ÚLTIMA CHANCE

Diretoria do São Paulo decide manter pressionado Fernando Diniz após goleada

Reunião foi de cobranças em cima do treinador após derrota para o Internacional

quinta-feira, 21/01/2021, 14:49 - Atualizado em 21/01/2021, 14:49 - Autor: FOLHAPRESS


O presidente do São Paulo, Julio Casares, se reuniu com membros do departamento de futebol na manhã desta quinta-feira (21) e decidiu pela permanência de Fernando Diniz ao menos até o jogo contra o Coritiba, no sábado (23), às 21h, no Morumbi.

O mandatário, no entanto, cobrou uma reação da equipe após a goleada por 5 a 1 para o Internacional, na noite de quarta (20), pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro 2020.

O dirigente se encontrou com os responsáveis pelo esporte no Morumbi -Carlos Belmonte Sobrinho, Fernando Chapecó, Muricy Ramalho e Nelson Marques Ferreira- para discutir a situação do futebol e decidiu pela continuidade do trabalho da comissão técnica no mínimo até o próximo compromisso da equipe na temporada.

"Foi uma derrota muito dura, mas ainda estamos na disputa. Temos totais condições de nos recuperar. Ninguém aqui está achando que não aconteceu nada, claro que não. Estamos tão chateados quantos os torcedores. Por isso precisamos nos recuperar. E isso passa pela mudança de postura", afirmou Casares em entrevista ao UOL Esporte.

Fernando Diniz, agora, tem a chance de recuperar o São Paulo após uma de suas piores sequências no ano. O time está há cinco jogos sem vencer. Neste período, foi eliminado pelo Grêmio na semifinal da Copa do Brasil e perdeu a liderança do Brasileirão para o Internacional.

A queda de rendimento e a goleada sofrida na noite de quarta, em pleno Morumbi, são fatores que preocupam a gestão são-paulina, que ainda acredita em uma reação do atual elenco na busca pelo título brasileiro.

O momento negativo coloca em xeque o trabalho feito pela comissão técnica de Fernando Diniz, que está à frente do São Paulo desde setembro de 2019. Julio Casares e seus pares avaliam a possibilidade de troca no comando em meio à crise no futebol.

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS