Esporte / Esporte Brasil
BRASILEIRÃO SÉRIE A

Com Hulk, Atlético-MG bate Sport e segue na liderança

Os gols da partida foram marcados por Diego Costa, Hulk e Vagas de pênalti.

sábado, 18/09/2021, 21:47 - Atualizado em 18/09/2021, 21:47 - Autor: FOLHAPRESS


Hulk e Diego costa marcam para o Galo
Hulk e Diego costa marcam para o Galo | Foto: Divulgação/Atlético-MG

Jogo a jogo. Um leão por dia. É nesta filosofia que o Atlético-MG segue acumulando vitórias na temporada. Neste sábado (18), o time comandado pelo técnico Cuca derrotou o Sport-PE por 3 a 0, no Mineirão, chegou aos 45 pontos no Campeonato Brasileiro, e manteve os sete pontos de distância para o vice-líder Palmeiras.

Curiosamente, o Alviverde Paulista será o próximo adversário dos mineiros; porém, o duelo de terça-feira (21), no Allianz Parque, será o primeiro das semifinais da Libertadores. Então, é hora de virar a chave para o torneio de clubes mais importante da América do Sul.

Com mais um triunfo no Brasileirão, o Galo agora acumula 13 partidas de invencibilidade na competição. O Leão, por sua vez, dorme na penúltima colocação.

LEIA TAMBÉM:

200º JOGO DE CUCA PELO GALO

No confronto deste sábado (18), o técnico Cuca, vivendo a segunda passagem pelo Atlético-MG, completou 200 partidas no comando do Alvinegro. A primeira durou de 2011 a 2013; a segunda, chegando para substituir Jorge Sampaoli, começou em março deste ano.

BEBÊ NA ÁREA

Na manhã de hoje, o atacante Hulk usou as redes sociais para anunciar a chegada de mais um herdeiro. Pai de três, frutos do primeiro casamento, o atacante atleticano terá o primeiro com a atual esposa, Camila.

QUEM FOI BEM

Atuando pela primeira vez desde o início de um jogo, Diego Costa e Hulk mostraram que o entrosamento está cada dia maior. Prova disso foram os gols marcados, ainda na primeira etapa. O primeiro, do sergipano; o segundo, do paraíbano.

PRIMEIRO TEMPO

Nos primeiros 45 minutos de bola rolando no Mineirão, o Sport-PE tentou impor pressão na defesa atleticano, com três atacantes, mas viu o time de Cuca levar mais perigo quando chegava ao ataque. Apesar das boas finalizações dos pernambucanos, foram os mineiros que tiveram mais eficiência.

Além da maior posse de bola, o Galo também teve excelente índice nos passes. Para se ter ideia, foram 90% de acerto no quesito.

GOL DE DIEGO COSTA

Aos 34 minutos, Diego Costa marcou o primeiro gol com a camisa do Atlético-MG, jogando em Belo Horizonte, e o segundo desde que chegou ao clube mineiro. No lance, o lateral-esquerdo Arana dominou pela esquerda, tirou da marcação e faz o cruzamento na área. O camisa 19 acertou o cabeceio e abriu o placar.

O PAPAI MARCOU

No dia em que anunciou a gravidez da esposa Camila, o primeiro herdeiro do casal, Hulk não perdoou e deixou o dele. Aos 45 minutos, num chute forte, o paraíbano de 35 anos estufou a rede, colocou a bola sobre a camisa e homenageou o bebê que vem por aí.

Cabe lembrar que, no primeiro casamento, o atacante teve três filhos: Tiago, Ian e Alice. O gol de Hulk foi o 21º dele na temporada; o 14º somente no Gigante da Pampulha.

DESCANSO AOS ARTILHEIROS

Aos 17 minutos do segundo tempo, Cuca resolveu preservar Hulk para o confronto de terça contra o Palmeiras, pela Libertadores. Para a vaga do camisa 7, o comandante escolheu o chileno Eduardo Vargas.

No minuto anterior, foi a vez de Diego Costa deixar o gramado do Mineirão, para a entrada de Eduardo Sasha. Como ainda não está 100% fisicamente, ele segue ganhando minutagem e entrosamento no novo clube.

VITÓRIA GARANTIDA E AMPLIADA NO FINAL

A partir da saída dos principais atacantes, o Galo tentou controlar as ações do duelo e garantir os três pontos. Com poucas oportunidades para os dois lados, algumas delas que levaram perigo aos goleiros, o placar em Belo Horizonte só foi não foi alterado na última volta do ponteiro.

Pelo lado atleticano, Sasha, Dodô e Vargas tiveram boas chances de estufar a rede. Contudo, sem sucesso. Thiago Neves, do Leão da Ilha, recebeu bola de André, chegou a correr para o abraço mas, impedido, acabou tendo o tento anulado; sem reclamações.

Aos 45, o mesmo aconteceu com André. Livre na área, ele girou bonito, superou Everson, mas, assim como Neves, teve o gol anulado por posição irregular.

Aos 48, no último minuto de jogo, Vargas chutou forte ao gol, a bola foi desviada com o braço pelo zagueiro do time pernambucano e o pênalti foi assinalado. Na cobrança, Vargas deixou o dele e colocou números finais ao confronto no Gigante da Pampulha.

E MAIS - Fagner sonha em voltar a jogar na seleção: "tem que ter essa ambição"



Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS