Diário Online
Esporte / Esporte Brasil
CATAR É LOGO ALI!

Brasil joga mal, mas vence a Venezuela de virada

Mesmo apresentando um fraco futebol, o Brasil derrotou a Venezuela por 3 a 1, nesta quinta-feira (7) no estádio Olímpico de la UCV, em Caracas.

quinta-feira, 07/10/2021, 23:27 - Atualizado em 07/10/2021, 23:26 - Autor: FOLHAPRESS


De virada, Brasil vence a Venezuela e segue invicto nas Eliminatórias da Copa do Mundo
De virada, Brasil vence a Venezuela e segue invicto nas Eliminatórias da Copa do Mundo | Lucas Figueiredo/CBF

A seleção brasileira mostrou poder de reação no segundo tempo e venceu de virada a lanterna Venezuela por 3 a 1 na noite desta quinta-feira (7), em Caracas, pela 11ª rodada das Eliminatórias para a Copa do Mundo.

Marquinhos, Gabigol e Antony anotaram os gols brasileiros, os três no segundo tempo, depois que Eric Ramírez havia aberto o placar na etapa inicial.

O triunfo mantém a campanha perfeita do Brasil no classificatório sul-americano, com 27 pontos na liderança - oito de vantagem sobre a vice-líder Argentina. Já os venezuelanos, que venceram somente uma vez na competição, em novembro do ano passado, quando bateram o Chile, seguem na última colocação com 4 pontos.

Nesta quinta, a equipe teve sérias dificuldades no primeiro tempo para transformar a posse de bola em domínio e oportunidades de gol. A virada veio na segunda etapa, quando já tinha quatro atacantes em campo e se aproveitava de um adversário cada vez mais recuado em seu próprio campo.

O confronto na capital venezuela marcou a 11ª partida na era Tite em que a seleção saiu atrás do placar.Desses 11 jogos, em cinco deles jogos conseguiu a virada: Uruguai pelas Eliminatórias (4 a 1) e República Tcheca em amistoso (3 a 1), ambos em 2017; Peru pelas Eliminatórias em 2020 (4 a 2); Colômbia na Copa América deste ano (2 a 1); e Venezuela, pelas Eliminatórias para o Qatar (3 a 1).

Sem Neymar, suspenso por acúmulo de cartões amarelos, Tite escalou a equipe em Caracas com uma dupla de ataque: Gabriel Jesus e Gabigol, de volta ao time depois que ele e outros jogadores da Premier League não foram liberados para a última rodada das Eliminatórias.

O atacante do Manchester City, que vive bom momento no futebol inglês atuando como ponta pela direita, teve atuação apenas discreta e passou em branco novamente. Seu último gol com a camisa da seleção foi na decisão da Copa América de 2019, contra o Peru, há mais de dois anos.

Novidade na escalação, o lateral esquerdo Guilherme Arana fez sua estreia pelo Brasil. E foi justamente no setor do jogador do Atlético-MG que a Venezuela criou a oportunidade para abrir o placar.

Soteldo recebeu pela direita, marcado por Lucas Paquetá, e foi em direção à linha de fundo. O atleta do Lyon largou o ex-santista, que cruzou para o meio da área. Fabinho escorregou, Marquinhos caiu e Eric Ramírez, livre, cabeceou bem no canto para superar Alisson, aos 10 minutos.

A partir do gol, os venezuelanos recuaram e permitiram que o Brasil ficasse mais com a bola. Jesus teve boa oportunidade de empatar, mas seu chute cruzado foi para fora.

Na etapa final, Tite trouxe a campo Raphinha e Vinicius Junior, nos lugares de Everton Ribeiro e Lucas Paquetá, respectivamente. O meia-atacante do Leeds United, outro estreante, incomodou a defesa venezuelana pelo lado direito e se transformou em destaque da virada brasileira.

Foi dos pés de Raphinha, desta vez pela esquerda, que o Brasil chegou ao empate. Ele cobrou escanteio e Marquinhos cabeceou firme para baixo, deixando tudo igual aos 25 do segundo tempo.

Aos 39, após ser derrubado na área quando buscava aproveitar um rebote do goleiro, Gabigol cobrou o pênalti e virou. Antony, que também estreou pela seleção principal, deu números finais no último minuto de jogo, aos 50, após cruzamento de Raphinha.

A seleção brasileira volta a campo pelas Eliminatórias no domingo (10), contra a Colômbia, em Barranquilla. No mesmo dia, a Venezuela recebe o Equador.

VENEZUELA

Graterol, Ronald Hernández, Josua Mejías (Chancellor), Nahuel Ferraresi e Óscar González; Tomás Rincón (Moreno), José Martínez (Castillo) e Soteldo; Machís (Córdova), Peñaranda (Bello) e José Ramírez. T.: Leo González

BRASIL

Alisson: Danilo (Emerson), Marquinhos, Thiago Silva e Guilherme Arana (Alex Sandro); Fabinho, Gerson, Everton Ribeiro (Raphinha) e Lucas Paquetá (Vini Jr); Gabriel Jesus (Antony) e Gabigol. T.: Tite

Estádio: Olímpico da UCV, em Caracas (VEN)

Árbitro: Kevin Ortega (PER)

Assistens: Michael Orue e Jesús Sánchez (PER)

VAR: Eber Aquino (PAR)

Cartões amarelos: Hernández e Bello (VEN); Marquinhos (BRA)

Gols: Eric Ramírez (VEN), aos 10'/1ºT; Marquinhos (BRA), aos 25', Gabigol (BRA), aos 39', e Antony (BRA), aos 50'/2ºT


Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS