Esporte / Esporte Pará
TEMPO AO TEMPO

Paysandu ainda não será o ideal esperado para a estreia, diz Schulle

Com pouco tempo de preparação e ainda com carências no elenco, o time bicolor para a estreia no Parazão ainda não será o ideal na visão do comandante Itamar Schülle

sexta-feira, 26/02/2021, 09:00 - Atualizado em 26/02/2021, 09:00 - Autor: Tylon Maués/ Diário do Pará


Treinador terá que improvisar em alguns setores, como a lateral direita, para o jogo contra o Castanhal
Treinador terá que improvisar em alguns setores, como a lateral direita, para o jogo contra o Castanhal | Divulgação/ Ascom PSC

Faltando dois dias para a estreia no Campeonato Paraense 2021, o elenco do Paysandu volta hoje a Belém após dez dias de treinos em Barcarena. A mini-temporada foi intensa, como jogadores e treinador afirmaram, mas foi pouco tempo. O técnico Itamar Schülle adianta que seria preciso bem mais para que o time chegasse em uma condição melhor tanto fisicamente quanto tecnicamente. Por isso ele pede paciência e compreensão por parte da torcida diante do Castanhal, domingo de manhã. Ainda não será o Paysandu do restante da temporada, o que só deve acontecer no decorrer da competição.

“As dificuldades que teremos serão por esse pouco tempo de preparação com um elenco ainda pequeno, com poucas opções. Não tivemos jogo-treino, por exemplo. Estamos tentando superar isso todos os dias. Terá que ser um jogo de bastante inteligência. Temos muitas coisas por fazer ainda, por isso esse nível de concentração tem sido o maior possível”, disse. “O torcedor verá muita entrega, disposição e uma equipe inteligente para jogar. Será o primeiro jogo dessa equipe e o torcedor vai saber analisar com inteligência isso. O que não faltará é força para buscar a vitória. Não vai faltar garra e entrega de todos”, confirmou Schülle.

O técnico confirmou que já tem um time formado, mas como ainda terá treinos até amanhã de manhã ele vai esperar mais um pouco para as últimas definições. O que Schülle admite que, diante das circunstâncias, dos desfalques, do elenco pequeno, das improvisações, o Papão estará bem longe do que ele tem em mente quanto aos times que costuma armar em sua carreira.

“Não será aquilo que gosto de colocar em campo, será uma equipe para um início de competição dentro das condições de preparação que tivemos. Hoje, por exemplo, não temos lateral-direito, faltam meias, faltam atacantes. Buscamos opções dentro das características que temos dentro do elenco”.

Entre as improvisações, uma é certa. Com a saída de Júnior e Israel sem estar regularizado por causa da burocracia das transferências internacionais, a lateral-direita terá alguém deslocado de sua posição original. Itamar Schülle diz que já tem alguém que se destacou nos treinos, mas não adiantou quem poderá ser. “É um problema que temos. O Israel não tem condições e o Júnior saiu, por isso estamos sem opções para a lateral. Sem os jogos-treinos, não temos como saber quem poderia render bem ali. Temos treinado situações e testado atletas na posição. Quem tem se saído melhor na lateral a gente tem dado ênfase aos treinos”.

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS