Esporte / Esporte Pará
CAMPEONATO PARAENSE

Dirigentes opinam sobre quebra do regulamento do Parazão

Os clubes fizeram um acordo individualmente, e contaram com a aprovação da federação

sexta-feira, 14/05/2021, 16:50 - Atualizado em 14/05/2021, 16:50 - Autor: Lucas Contente


Remo e Castanhal pela primeira fase do Parazão.
Remo e Castanhal pela primeira fase do Parazão. | Samara Miranda/Ascom Remo.

Mudanças de última hora. Ao menos para os dois que ficaram de fora da final do campeonato de futebol do Estado. A decisão, que não é inédita, pegou muita gente de surpresa mais uma vez. 

Na última quinta-feira (13) foi feito um acordo entre Clube do Remo e Castanhal para a disputa do 3º lugar do Campeonato Paraense em apenas uma partida. Porém, segundo o regulamento firmado por todos os clubes antes do início da competição, ficou decidido que essa disputa seria feita em jogos de ida e volta, descumprindo o que foi acordado inicialmente.

A decisão de acordo entre ambas equipes não teria problema, se não fosse o fato de que a regra foi decidida entre todos os times que disputaram o Parazão 2021. No entanto, o acordo foi firmado somente entre as duas equipes, sem levar em consideração as demais.

Essa, porém, não é a primeira vez que isso acontece, em 2019, Paysandu e Bragantino  firmaram o mesmo acordo, para disputa do terceiro lugar em apenas uma partida, quebrando o regulamento estabelecido pelas e equipes e pela Federação Paraense de Futebol (FPF). 

Para o presidente do Paragominas, Paulo Toscano, a FPF está em uma situação complicada, pois a entidade não repassou o regulamento ao Paragominas até o momento, e o time não sabia da partida única entre Remo e Castanhal: “Difícil né, porque até hoje a federação não passou regulamento do campeonato”.

O jogo, porém, já está no site como partida única, assim como sua solicitação pelos clubes e homologação pela federação junto à Funtelpa, que tem os direitos de transmissão televisiva.

 

Decisão do pedido de Remo e Castanhal.
Decisão do pedido de Remo e Castanhal. | Reprodução/FPF
 

Já para o presidente do Bragantino, Cláudio Vagner, a definição de duas partidas é satisfatória para as duas equipes, no entanto, Cláudio não comentou sobre a quebra do regulamento.

“Acho que para os clubes é satisfatório (a decisão de decidir o 3° lugar em uma só partida), pois significa mais economia para as equipes, já que, as partidas estão sem público. Lembrando que a equipe de Bragança fez o mesmo acordo no ano de 2019, como citado no início da reportagem, contra o Paysandu para disputa do 3° lugar.

A reportagem até o presente momento, não conseguiu contato com a FPF.

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS