Diário Online
Esporte / Esporte Pará
TUDO PELO TÍTULO

Tuna Luso vive expectativa para o fim do jejum no Parazão

Muitas responsabilidade e profissionalismo: é assim que os jogadores encaram a véspera do jogo decisivo contra o Paysandu, neste domingo, na Curuzu, pela final do Campeonato Paraense 2021

sábado, 22/05/2021, 07:32 - Atualizado em 22/05/2021, 09:31 - Autor: Nildo Lima


Robson Melo programa para hoje reforçar os pontos fortes e fracos do Paysandu ao elenco da Tuna
Robson Melo programa para hoje reforçar os pontos fortes e fracos do Paysandu ao elenco da Tuna | Reprodução/Facebook

Os jogadores da Tuna Luso não conseguem disfarçar a ansiedade pela chegada da decisão do Parazão, contra o Paysandu, amanhã, na Curuzu. Situação inteiramente natural, afinal de contas, grande parte dos atletas jamais levantou o “caneco” de campeão estadual da divisão principal. Exemplo mais bem-acabado da conjuntura é o lateral-direito Léo Rosa. Com 35 anos de idade e rodagem por nove clubes do Estado, alguns por mais de uma vez, como é o caso do Clube do Remo, o defensor jamais sentiu o gostinho de ser campeão da elite do futebol local.

Pelo Leão Azul, Rosa passou por duas temporadas - 2006 e 2017 -, já pela Vila Olímpica, o lateral teve outras duas passagens anteriores - 2013 e 2018. O número de equipes do interior no currículo do atleta é grande. Só pelo Águia de Marabá foram quatro temporadas. Durante o tempo em que atua como profissional - de 2006 até hoje - o jogador, assim como muitos de seus companheiros, jamais deu a volta olímpica para festejar a conquista do Estadual, jejum que pode chegar ao fim amanhã, na Curuzu.

A conquista máxima que o defensor possui são dois vice-campeonatos, um pelo Clube do Remo e outro pelo Águia de Marabá. O jogador tem procurado se concentrar na próxima partida da Lusa, assim como o atacante Neto, que também nunca colocou a faixa de campeão estadual.

“A expectativa para o jogo é a melhor possível. Todos os jogos com a camisa da Tuna são importantes, uma final é mais ainda. Estou muito feliz por estar na minha segunda final. Na primeira saímos com o título e estamos trabalhando muito para sair domingo com o título também”, declarou o jogador, que fez referência ao campeonato da Segunda Divisão, em 2020, que credenciou a volta da Lusa à divisão principal do Paraense.

Formado basicamente por jogadores jovens, mesclados com alguns poucos atletas rodados, como é o caso do atacante Paulo Rangel e do próprio Léo Rosa, é natural que a inquietação tome conta do grupo tunante. Quadro que está fazendo com que o técnico Robson Melo ataque de psicólogo, a fim de evitar que a questão interfira de forma negativa na produção de seus atletas nos 90 minutos restantes da grande final do Parazão.

Tudo ok! Mas é bom pedir apoio da torcida

O zagueiro Renan assegura que o time da Tuna Luso está pronto para fazer história no Campeonato Paraense. O defensor, mesmo com o público impedido de frequentar os estádios de futebol, por causa da pandemia da Covid-19, espera contar com a força dos torcedores alviverdes amanhã.

“Esperamos contar com a força de nossa torcida”, declarou. “É uma final inédita para muitos torcedores tunantes e, se Deus quiser, vamos sair campeões no domingo, trazendo essa taça aqui para a gloriosa”, disse Renan, que tem vaga assegurada formando dupla de zaga com Dedé. Os cruzmaltinos realizaram ontem à tarde mais um treinamento, na Vila Olímpica. A atividade foi encerrada com o técnico Robson Melo exigindo bastante de seus comandados.

Hoje, de acordo com a programação elaborada pela comissão técnica, os atletas relacionados para a decisão do Parazão voltam a se movimentar no Souza. O grupo também fará o que Melo chama de “treino de sala”, ou seja, preleção do treinador, que mostrará vídeos com imagens de jogos do adversário, com alerta sobre os pontos fortes e frágeis do Papão. Após a atividade de hoje, os atletas entram em concentração em um hotel de Belém, de onde só sairão com destino ao estádio da Curuzu.

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS