Diário Online
Esporte / Esporte Pará
FILHO DO ALBERTINHO?

Torcedor mirim do Paysandu "tira onda" em ação remista

Torcida Organizada do Leão estava promovendo um evento em alusão ao dia das crianças quando recebeu uma visita "inesperada", o que gerou elogiou nas mídias sociais

terça-feira, 19/10/2021, 07:21 - Atualizado em 19/10/2021, 10:30 - Autor: Kaio Rodrigues

Google News

Azulinos receberam a visita de um bicolor
Azulinos receberam a visita de um bicolor | (Reprodução/Internet)

O mundo das torcidas organizadas, infelizmente, não é famoso por boas atitudes, como ações sociais que são feitas pelos integrantes, mas sim por causade batalhas travadas nas ruas da cidade que está sediando um clássico do futebol local, regional, nacional e até mesmo internacional, como vemos pelo Brasil e mundo afora.

No entanto, muitas ocasiões acabam chamando a atenção pelo bom gesto e, como nesse caso, também pela tolerância: um dos "bondes" da principal organizada do clube do Remo, Remoçada Marituba, estava fazendo um evento social em alusão ao dia das crianças quando recebeu uma visita um tanto inesperada. Um garoto, torcedor do Paysandu, apareceu com a camisa da Terror Bicolor, maior torcida organizada do Papão.

 

Ação da torcida fez a festa das crianças que estavam no local
Ação da torcida fez a festa das crianças que estavam no local | (Reprodução/Internet)
 

A fotos circulam nas mídias sociais digitais e gerou um alvoroço entre os torcedores, inclusive dos bicolores que acharam legal a atitude dos azulinos de atenderem o mini torcedor com a camisa do rival, mostrando que existe tolerância no universo das torcidas.

 

Torcedores do Paysandu elogiando a atitude da torcida adversária.
Torcedores do Paysandu elogiando a atitude da torcida adversária. | (Reprodução/Internet)
 

"Eu garanto para vocês que esse garotinho se divertiu tanto quanto as outras crianças, pois eu estava lá. Podem pegar a foto pra fazer piadas ou algo do tipo, mas peguem brinquedos, lanches e tornem o dia de uma criança feliz como nós fizemos. FAZER O BEM SEM OLHAR A QUEM. O SORRISO DE UMA CRIANÇA NÃO TEM PREÇO", escreveu uma integrante da torcida remista no facebook.

 

| (Reprodução/Internet)
 

O fato dele estar com a camisa adversária não influenciou na maneira que o tratamos. Ele se divertiu, sorriu, brincou, e até chorou ao perder na corrida do saco, mas o consolamos e até demos um prêmio a ele. Nosso objetivo foi cumprido, pois levamos alegria para todas as crianças que ali estavam. É fazer o bem, sem olhar a quem. As comunidades carentes, muitas vezes, são esquecidas pelo poder político, necessitando de ações desse tipo e, nos momentos atuais, a carência dobrou devido a pandemia. Muitas famílias não puderam dar aos seus filhos brinquedos no dia das crianças. Convivemos em comunidades e podemos fazer a diferença, basta ter incentivo e ir a luta", disse a diretoria da torcida.

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS