Diário Online
Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
27°
cotação atual R$
ACABOU O ANO

Paysandu se despede na lanterna e de forma melancólica

Em jogo contra o Criciúma, que ainda tem chances de subir de divisão, o Papão, fechar precisa fechar sua participação com vitória, sem a Fiel, e projetar 2022.

sábado, 06/11/2021, 07:34 - Atualizado em 06/11/2021, 08:09 - Autor: Tylon Maués


Papão faz última partida na Série C deste ano sem apoio da torcida e sem ânimo.
Papão faz última partida na Série C deste ano sem apoio da torcida e sem ânimo. | Vitor Castelo/Paysandu

Na noite da última quarta-feira os órgãos de segurança paraenses bateram o martelo e CBF e Paysandu tiveram que aceitar que o jogo de hoje, contra o Criciúma-SC, seria com portões fechados. Isso porque duas rodadas atrás houve invasão de campo durante a goleada sofrida para o Ituano-SP, em Belém, e havia a suspeita por parte das autoridades que um novo caso de violência pudesse acontecer. É que logo em seguida a esse episódio, o Papão se viu sem chances de buscar o acesso para a Série B. Quanto ao adversário de logo mais, ele está vivíssimo na briga pela vaga para a Segundona ainda em disputa no Grupo C. Será uma despedida melancólica do Campeonato Brasileiro, restando a quem estiver de azul e branco que dignifique esse adeus. A partida será transmitida ao vivo pela RBVTV/BAND.

O Paysandu não aspira nada que não uma despedida honrosa, e isso não é pouco. Por mais que a relação Papão e Fiel esteja estremecida, com olhares de desconfiança de ambos os lados, há uma história centenária por trás do time da casa. Curiosamente, um dos incentivos veio da Paraíba. Através de suas redes sociais, o Botafogo-PB escreveu que confia no respeito da tradição bicolor para buscar uma vitória. “Nós, o Botafogo Futebol Clube, acreditamos que os profissionais que fazem o Paysandu, essa instituição centenária, um dos grandes patrimônios do povo do Pará e do Norte brasileiro, entrarão neste sábado na Curuzu para dar o melhor e honrar a história desse clube de tanta tradição.”

Se muitos dos atletas que estão hoje no elenco já estão planejando um 2022 longe de Belém, boa parte ainda não tem um porto seguro e precisa pensar em seu futuro imediato. Não se sabe ainda quem são esses atletas que já manifestaram interesse em deixar o clube. Especulações não faltam, que só fizeram aumentar após o presidente Maurício Ettinger confirmar que de três a quatro jogadores procuraram a diretoria afirmando já estarem em conversas com clubes do interior paulista para a disputa do estadual mais forte do país.

Os cartolas do Papão já deixaram claro que só será contratado ou terá o vínculo renovado quem apresentar comprometimento com a instituição. Essa despedida, então, ganha uma importância a mais que um simples cumprimento de tabela. Para quem vai ficar após a partida de hoje, o que restará ainda nesta temporada será a Copa Verde. A competição é deficitária técnica e financeiramente, mas garante ao campão a presença numa fase mais adiantada da Copa do Brasil, o que este ano representou uma quota de R$ 1,5 milhão. Na próxima quarta-feira o Papão vai a Castanhal encarar o Japiim, sem vantagem para nenhum dos lados.

Criciúma vem disposto a garantir o acesso

Pelo lado tricolor, o Criciúma não quer saber do momento que precede a reconstrução do Paysandu e colocará a vida logo mais no gramado do Leônidas Castro. A missão do Tigre não se restringe à obrigação de vencer. Com seis pontos, o time catarinense tem que somar três e torcer para que o já classificado Ituano-SP vença o Botafogo-PB, que tem oito pontos, em Itu (SP). Em caso de empate no interior paulista, o dono da segunda vaga do acesso será conhecido pelos critérios técnicos.

O volante Dudu Vieira sabe que para chegar à vitória será preciso técnica, tática e muita concentração para pensar apenas na partida e, depois, no resultado do outro confronto do Grupo C. “A gente precisa estar ligado, unir todos os pontos que o professor vai passar, e tenho certeza que vamos conseguir o acesso”.

É opinião parecida a do goleiro Gustavo, que se mostra esperançoso também numa vitória do Galo sobre o Belo para ajudar o Tigre. “Foco total no Paysandu, confiamos muito que o resultado do outro jogo será positivo, pois o Ituano precisa pontuar para garantir vaga na final. Estamos com a cabeça boa”.

Conteúdo Relacionado

0 Comentário(s)
MAISACESSADAS