Diário Online
Esporte / Esporte Pará
SÓ DEPENDE DA CBF

Clubes pedem pontos corridos na Série C, mas fazem exigência

Ideia é que, se o formato for adotado, existam cotas de transmissão, como acontece na Série B; há outra proposta aprovada em reunião, mas rejeitada pelos nordestinos

quinta-feira, 06/01/2022, 16:29 - Atualizado em 06/01/2022, 16:29 - Autor: Magno Fernandes com informações do site Correio 24 horas


Taça da Série C do Campeonato Brasileiro
Taça da Série C do Campeonato Brasileiro | Lucas Figueiredo/CBF

A Série C do Campeonato Brasileiro pode ser disputada em pontos corridos em 2022. Os 20 clubes participantes se reuniram nesta quinta-feira (6) e aceitaram a mudança no regulamento da competição, com um formato similar ao que já acontece na primeira e segunda divisões. Apenas o Vitória, que disputará a Terceirona neste ano, votou contra a mudança.

No encontro, as agremiações aceitaram que o torneio seja em 38 rodadas, com os 20 times se enfrentando no sistema de todos contra todos, em jogos de ida e volta. Mas, para isso, há uma exigência: que a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) ofereça um aporte financeiro a cada clube de pelo menos 50% do que acontece na Série B.

Em 2021, cada agremiação que integrou a segunda divisão recebeu cerca de R$ 8 milhões de cotas de transmissão. Ou seja, para que aceitem o formato de pontos corridos, os clubes da Série C querem cota fixa de cerca de R$ 4 milhões, cada.

A reunião ocorreu de forma remota e teve, além de representantes dos 20 clubes, a presença da Associação de Clubes. A CBF não participou, e agora devera receber a proposta para então definir se a mudança irá ocorrer ou não.

Há um problema, porém. A CBF reservou para a Série C de 2022 apenas 26 datas - e, para fazer o campeonato como nas duas primeiras divisões, seriam necessárias 38 datas. Como a Copa do Mundo do Catar será disputada a partir do fim de novembro, as competições teriam que terminar na primeira quinzena do mesmo mês.

PROPOSTA DIFERENTE

Outra proposta também foi votada, mas teve uma clara divisão. A ideia é que a competição seja disputada em pontos corridos, mas com turno único - ou seja, 19 rodadas. Os oito melhores avançariam para a segunda fase, que seria composta por dois quadrangulares. Os dois melhores posicionados de cada grupo subiriam à Série B e os líderes das chaves fariam a final.

O formato, porém, foi rejeitado pelos nove clubes do Nordeste, incluindo o Vitória. Essas agremiações defendem que o regulamento da Série C deva seguir a fórmula da temporada passada - dois grupos regionalizados na primeira fase e dois quadrangulares do acesso.

A questão é que os outros 11 clubes participantes da Série C, das regiões Sul, Sudeste e Norte, além da Aparecidense (único time do Centro-Oeste) aprovaram essa outra opção, e devem apresentá-la na reunião futura com a CBF.

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS