Diário Online
Esporte / Esporte Pará
MLK É BOLA!

Promessa revela reação ao receber convite do Paysandu

Atacante Alex contou um pouco da sua história no futebol, comentou sobre a primeira impressão ao ver a estrutura do Paysandu e revelou para quem os avós torcem

sexta-feira, 07/01/2022, 23:19 - Atualizado em 07/01/2022, 23:27 - Autor: KAIO RODRIGUES PEREIRA


Alex chega com moral no Paysandu e recebeu notícia do interesse do clube com surpresa
Alex chega com moral no Paysandu e recebeu notícia do interesse do clube com surpresa | Reprodução: Papão TV

Destaque do Campeonato Paraense em 2021 e da Segunda Divisão do Estadual, o atacante Alex, de 19 anos, chamou as atenções do Paysandu e foi contratado para a disputa do Parazão 2022, com o contrato podendo se estender até o fim da temporada ou mais. Ele contou como foi receber a notícia do interesse do Papão e falou do time dos avós.

“Minha cabeça ficou a mil por hora por causa de um clube como o Paysandu. Não pensei duas vezes em aceitar a boa proposta e graças a Deus deu tudo certo. Fui pego de surpresa. Meu empresário me ligou, perguntando quais as propostas eu tinha e eu contei para ele, que me disse que o Paysandu estava me querendo. Aceitei na hora. Sobre a torcida dos meus avós, a vovó torce por qualquer time que eu jogo. O vovô torce para o time do outro lado (risos)”, contou.

Bastante jovem, Alex comentou sobre o caminhar da sua carreira até aqui. Ele é cria da base da Desportiva Paraense, onde foi campeão estadual da categoria sub-17. Ele esteve na votação do Troféu Camisa 13 de 2021, onde disputou a categoria revelação e não venceu por pouco. Ele elogiou a estrutura que encontrou no Papa Títulos do Norte.

“Eu fiz minha base no Castanhal, mas não foi grande coisa. Depois fui para a Desportiva, onde passei por um período de testes. Comecei a me destacar e fui campeão paraense sub-17. Depois fui para o São Raimundo de Santarém, onde tive poucas chances, mas aproveitei. Logo em seguida fui chamado pelo Itupiranga, pois o Wando, treinador, gostou de mim. Fui um dos destaques e cheguei ao caeté. Fiz uma boa campanha e agora estou no Paysandu. Aqui é outro nível. Tratam o jogador de uma forma diferenciada. Tem toda uma estrutura, todo o suporte que precisamos. Não tem nem o que falar”, comentou.


Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS