Diário Online
Edição do dia
Edição do dia
Leia a edição completa grátis
Previsão do Tempo
24°
cotação atual R$
DEUS DA GUERRA

UFC: Deiveson vence Moreno e recupera cinturão dos Moscas

Lutador paraense volta a ter grande batalha com mexicano e, na decisão unânime dos juízes, retoma o trono da divisão na trilogia épica

domingo, 23/01/2022, 06:14 - Atualizado em 23/01/2022, 08:41 - Autor: COM INFORMAÇÕES DO SUPERLUTAS

Google News

Fez história. Depois de perder o cinturão de forma dura em junho de 2021, Deiveson Figueiredo retomou o cinturão dos moscas (até 56,7kg.) em verdadeira batalha no UFC 270. Em trilogia épica contra Brandon Moreno, o brasileiro mostrou evolução e entregou um grande desafio na carreira do mexicano. Após 25 minutos de luta intensa, o ‘Deus da Guerra’ foi declarado vencedor na decisão unânime dos juízes.

O resultado positivo insere Figueiredo no seleto grupo de ex-campeões que conseguiram retomar seus antigos títulos. Além da conquista, o paraense conquistou a primeira vitória sobre o mexicano, já que, no primeiro encontro, os combatentes empatara e, na revanche imediata, houve triunfo do latino.

Com o triunfo, Deiveson assume o posto de líder absoluto e se recupera do segundo revés sofrido como profissional no MMA. Agora, o paraense soma 21 vitórias em 24 desafios na modalidade.

Batido na luta co-principal, Moreno vendeu caro a derrota no evento. Perigoso e agressivo nos contragolpes, o atleta assustou o paraense alguns momentos do confronto.

Após o anúncio da vitória, Deiveson não conteve a emoção. Acompanhado de Henry Cejudo, que teve papel importante na preparação do brasileiro, o combatente chorou copiosamente no octógono.

A luta

O confronto começou com os atletas trocando chutes baixos no centro do octógono. Na segunda tentativa, Deiveson lançou um chute rodado, que passou no vazio. Imediatamente, Moreno partiu para o clinch e passou a pressionar o brasileiro contra as grades. O brasileiro conseguiu reverter a posição, mas o confronto seguia sem muita ação. Na metade do round, os lutadores se afastaram e, na sequência, Figueiredo desequilibrou o mexicano com um chute baixo. O campeão respondeu com um direto, que entrou limpo no rosto do ‘Deus da Guerra’. O paraense absorveu bem o ataque e voltou a derrubar o rival com um chute na base. Brandon provocava e tentava desestabilizar o desafiante. Perto do minuto final, Moreno lançou um cruzado, mas Deiveson se esquivou e conseguiu derrubar o adversário. O campeão conseguiu se desvencilhar passou a lançar combinações de diretos e chutes baixos. Quase no encerramento da etapa, o brasileiro desequilibrou o oponente com um cruzado, mas o campeão acusou o ataque.

No segundo round, o brasileiro tomou a iniciativa com um cruzado. Na sequência, o desafiante foi para a perna do oponente e tentou uma queda. Moreno se defendeu bem e aguardava o melhor momento para lançar seus golpes. Após uma esquiva, Deiveson recebeu um cruzado de encontro. O brasileiro, no entanto, aceitou a trocação franca e o confronto passou a ser tenso. Passados quase dois minutos, o paraense lançou um chute rodado, mas Brandon se aproveitou e aplicou uma bela queda no desafiante. O ‘Deus da Guerra’ se levantou rápido e o duelo voltou a ser disputado no centro do octógono. Restando dois minutos para acabar a etapa, Moreno conectou uma sequência de direto, seguido de um gancho na região do fígado. Figueiredo continuava caminhando para frente e aceitava o confronto franco. No minuto final, os lutadores foram para o tudo ou nada. Buscando o nocaute, os protagonistas atacavam com tudo e levantavam o público. Quase no fim, o brasileiro tentou uma queda, mas não havia mais tempo.

O terceiro assalto começou com Deiveson lançando o primeiro ataque, com um chute baixo. Na sequência, o brasileiro lançou um cruzado de esquerda, que foi respondido na mesma moeda pelo campeão. Moreno voltou a lançar um cruzado, mas acabou agarrado pelo brasileiro, que derrubou. Brandon se levantou e conseguiu se desvencilhar do desafiante. Passado pouco mais de um minuto, Figueiredo derrubou o adversário com um cruzado. Moreno se levantou e devolveu o ataque, que também balançou o paraense. O duelo voltou a ser tenso, com os atletas buscando o nocaute. Restando quase dois minutos, o brasileiro voltou a desequilibrar o campeão com um chute baixo. Na sequência, foi moreno quem balançou o oponente, com um cruzado certeiro. Os lutadores continuavam dando show e tentavam acabar com o duelo na via rápida. Perto do minuto final, um uppercut do campeão abalou o paraense, que passou a caminhar para trás. O ‘Deus da Guerra’ se recuperou surpreendeu o oponente com um direto. A luta continuava franca e a plateia vibrava. Nos segundos finais, um direto do brasileiro derrubou o mexicano, mas o campeão acabou salvo pelo gongo.

No quarto round, o brasileiro novamente foi o primeiro a golpear, com um chute baixo. Os chutes na base do paraense pareciam incomodar o campeão. Os atletas voltaram a aceitar a trocação franca. No centro do octógono e caminhando para frente, o paraense lançou novo chute baixo, mas Moreno respondeu com um direto. Com menos de dois minutos restantes para o fim da etapa, Moreno encaixou uma sequência de jab e direto no rosto do brasileiro. Deiveson logo encurtou e partiu para a luta agarrada. Nas costas do oponente, Figueiredo pressionava o campeão contra as grades. Brandon consegui se desvencilhar e o duelo voltou a ser franco. Sobrando emoção, o campeão desferiu um chute potente na linha de cintura do desafiante. Deiveson defendeu e buscava o melhor momento para atacar. Nos segundos finais, os atletas foram para o clinch, mas o cronômetro zerou.

O último round começou com os lutadores trocando golpes no centro do octógono. Na sequência, Moreno partiu para a luta agarrada e conseguiu uma queda importante sobre o desafiante. Figueiredo conseguiu ‘explodir’ e ficar de pé. Em vantagem na etapa, Moreno seguia perseguindo o brasileiro pelo octógono. O paraense dava sinais de cansaço e economizava nos ataques. Restando pouco mais de dois minutos, Deiveson derrubou Moreno com um direto. O campeão se levantou rápido e devolveu o ataque, mas o brasileiro se defendeu bem. Perto do fim da luta, os mocas se estudavam e aguardavam o melhor momento para atacar. Quase no fim, os lutadores foram para o tudo ou nada com uma trocação franca intensa. O duelo acabou com uma luta impressionante, com repetidos ataques desferido pelas estrelas.

Conteúdo Relacionado

0 Comentário(s)
MAISACESSADAS