Diário Online
Edição do dia
Edição do dia
Leia a edição completa grátis
Previsão do Tempo
30°
cotação atual R$
NÃO DEU

Técnico lamenta empate e avalia volta de Danrlei ao Paysandu

Bicolores saíram na frente do placar, mas não conseguiram manter vitória diante do Ypiranga-RS. Para Márcio Fernandes, o cansaço acabou sendo determinante para o desempenho da equipe em Paragominas.

domingo, 01/05/2022, 00:01 - Atualizado em 01/05/2022, 00:00 - Autor: Magno Fernandes

Google News

Técnico do Paysandu, Márcio Fernandes
Técnico do Paysandu, Márcio Fernandes | Reprodução: Papão TV Play

Em seu último jogo disputado na Arena do município Verde, em Paragominas, para cumprir punição imposta pelo STJD, o Paysandu até que saiu na frente do placar com gol marcado de cabeça pelo zagueiro Lucas Costa, porém não conseguiu manter o resultado favorável e acabou sofrendo o empate em cobrança de pênalti realizada pelo ex-bicolor Hugo Almeida. Com o resultado, o time alviceleste acabou desperdiçando dois importantes pontos diante de sua torcida, que ficou lamentando o placar.

Após o duelo disputado pela quarta rodada da Série C do Campeonato Brasileiro, o técnico Márcio Fernandes lamentou o empate contra o Ypiranga de Erechim-RS. Ao longo da entrevista coletiva realizada ainda nos vestiários do estádio paragominense, o treinador revelou as condições físicas e até mesmo clínicas de alguns jogadores, como é o caso do atacante Danrlei que desde a semifinal do Campeonato Paraense, não atuava pelo Papão. Além do mais, Fernandes lamentou a falta de opções para a disputa.

Tropeço! Paysandu empata e sai do G8 da Série C

“Sempre montamos uma equipe para vencer, mas o torcedor precisa saber, que nem o Wesley é um atleta que fazia tempo que não jogava, estava desgastado e não dava pra segurar, entramos com o Bruno, Danrlei o torcedor pede a entrada, mas não era pra ele estar aqui, mas como não tínhamos opções, conversamos com o departamento médico e ele tinha condições de jogar 10 minutos, mas eu coloquei um pouco mais. Isso precisa ser repassado ao torcedor, as opções eram pequenas hoje, estava no banco com dois zagueiros e é difícil mudar alguma coisa dentro do jogo”, disse.

CBF define próximos jogos de Remo e Paysandu na Série C

Atacante e Lateral poderão ser anunciados pelo Paysandu

Com o empate, o Paysandu deixa o grupo dos oito primeiros colocados que garante classificação para a segunda fase da Série C. Além do mais, este é o terceiro confronto seguido que o time sai de campo com apenas um ponto conquistado. De acordo com o técnico bicolor, o time criou mais oportunidades no segundo tempo, entretanto, não sou aproveitar e ter boas conclusões, por conta da falta de pontaria. Márcio também enalteceu o desempenho do time em alguns momentos, mas destacou o desgaste dos atletas pelas excessivas viagens.

“A partir do momento em que fizemos o gol, estávamos marcando na frente e voltamos para marcar atrás e isso proporcionou ao Ypiranga o pênalti e o gol. No segundo tempo criamos, pressionamos bastante, mas mais uma vez não conseguimos colocar a bola para dentro, faltou isso. Entramos duas ou três vezes de cara com o goleiro, mas não podemos dizer que o time não criou e isso não condiz com a verdade. Não sei porque no segundo tempo nós começamos a marcar atrás, talvez seja porque o time cansou devido as cansativas viagens, mas criamos mais e poderíamos ter sido vencedores", argumentou.


Por fim, o treinador alviceleste destacou o retorno de Danrlei ao time do Paysandu. Embora ainda não esteja 100% de suas condições físicas, o jogador foi responsável por uma das melhores chances da equipe nos muitos finais da disputa. Na ocasião, Márcio Fernandes citou a importância que Danrlei tem para o grupo e o quanto ele pode ser importante ao time nos próximos desafios da equipe, durante a competição. Vale ressaltar que mesmo sem atuar durante vários jogos, o paraense ainda segue sendo artilheiro do Papão na temporada.

“A finalização é o equilíbrio do jogador, ele precisa estar bem equilibrado para fazer a finalização da melhor maneira possível. O Danrlei quando teve a chance de gol, não estava nas melhores condições dele, veio para nos ajudar e colocamos dentro do tempo que o departamento médico nos proporcionou. Ele é um jogador que finaliza bem, mas quando não está 100% fica difícil cobrar, e ai você vai falar: porque trouxe? É porque não tínhamos mais opções", concluiu.

Conteúdo Relacionado

0 Comentário(s)
MAISACESSADAS