Esporte / Mundo
MÁQUINA

Aston Martin apresenta carro verde e rosa para retorno à F1 após 60 anos

O AMR21 que Sebastian Vettel e Lance Stroll vão guiar em 2021 foi apresentado nesta quarta-feira (3) pela Aston Martin, equipe que volta ao grid da Fórmula 1 após 61 anos

quarta-feira, 03/03/2021, 15:53 - Atualizado em 03/03/2021, 16:53 - Autor: Com informações MotorSport


Imagem ilustrativa da notícia: Aston Martin apresenta carro verde e rosa para retorno à F1 após 60 anos
| Reprodução

Um dos lançamentos mais aguardados da temporada 2021 da Fórmula 1 aconteceu nesta quarta-feira (03). O lançamento do AMR21, modelo que marca a volta da Aston Martin ao Mundial após mais de 60 anos fora, já deu o que falar nas redes sociais.

A Aston Martin volta à F1 ao assumir as operações da Racing Point, devido à influência de Lawrence Stroll. O bilionário canadense, que é dono da equipe, é também o atual presidente executivo da montadora. Sua entrada na Aston aconteceu no início do ano passado, liderando um consórcio que injetou bilhões na marca britânica, que enfrentava uma grave crise financeira.

O retorno da Aston Martin à F1 foi confirmado ainda no primeiro trimestre do ano passado e, desde então, a marca vem se preparando para a volta ao Mundial, e o lançamento desta quarta oficializa a chegada da "nova" equipe ao grid.

Do lançamento, certamente o que mais chamou a atenção foi a pintura do AMR21. A volta do verde britânico de corridas já era esperada, afinal, é a cor tradicionalmente ligada à Aston Martin. Mas o carro traz ainda detalhes em preto e rosa, que remete à BWT, que segue como patrocinadora da equipe apesar do contrato anterior, feito com a Racing Point, ter sido dissolvido para que o carro não precisasse ser predominantemente rosa.

A Aston Martin vinha divulgando pistas sobre o AMR21 nas últimas semanas, principalmente sobre mudanças técnicas. Uma delas indicavam a revisão do chassi, para desbloquear mais desempenho, mas a equipe acabou gastando suas fichas de desenvolvimento na célula de sobrevivência. 

Apesar do regulamento congelado, a equipe segue reafirmando que esse é um modelo praticamente novo. Boa parte de suas peças novas vêm de um vácuo no regulamento que a Aston buscou usar a seu favor, podendo adotar equipamentos de 2020 fornecidos pela Mercedes.


Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS