Diário Online
Esporte / Mundo
BRASILEIROS NA DISPUTA

Ouro em Tóquio, Ítalo Ferreira pode vencer mundial de surf

Além de Ítalo, Gabriel Medina e Felipe Toledo também estão na disputa do masculino. Tatiana Weston-Webb representa o Brasil no feminino.

quinta-feira, 09/09/2021, 08:44 - Atualizado em 09/09/2021, 09:22 - Autor: Agência Brasil


Brasileiros que disputaram as Olimpíadas de Tóquio estão na final
Brasileiros que disputaram as Olimpíadas de Tóquio estão na final | Thiago Diz/WSL

Começa nesta quinta-feira (9) a janela de competições (que vai até o dia 17) do WSL Finals, etapa realizada em San Clemente, Califórnia (EUA), e que definirá o grande campeão do Circuito Mundial de Surfe. Esta é uma novidade do circuito, pois, pela primeira vez em 45 anos de história, acontece uma etapa especial na qual os títulos serão disputados entre os top-5 e as top-5 do ranking, em um sistema de baterias mata-mata, no melhor dia do mar nas ondas de alta performance da praia de Lower Trestles.

E o Brasil chega forte à competição, com Gabriel Medina, Italo Ferreira e Filipe Toledo ocupando as posições mais altas do ranking masculino da WSL (Liga Mundial de Surfe) e a gaúcha Tatiana Weston-Webb sendo a vice-líder entre as mulheres.

LEIA TAMBÉM:

“Ganhar o terceiro título mundial é o meu maior objetivo”, declarou Gabriel Medina, campeão nas temporadas de 2014 e 2018, em entrevista realizada antes do início da competição. “A emoção de conquistar o título é incrível. Todos os surfistas que eu mais admiro ganharam três títulos, então realmente quero fazer parte desse grupo. Sei que vai ser difícil, mas tenho treinado bastante, surfado todos os dias e me preparado muito forte para que isso aconteça aqui”, completou.

Outro brasileiro que chega muito motivado para a disputa é o potiguar Ítalo Ferreira, que brilhou este ano na Olimpíada de Tóquio ao conquistar o primeiro ouro do surfe na história da modalidade: “Esse tem sido um ano muito especial para mim”.

No feminino, a única representante do Brasil será Tatiana Weston-Webb, que afirma que o Brasil vive um momento especial dentro do cenário do surfe: “Seria uma honra para mim estar no pódio com qualquer pessoa, mas será muito melhor se for com um brasileiro também. Para o nosso país, seria marcante ter dois campeões mundiais, no masculino e feminino. O Gabriel [Medina], o Ítalo [Ferreira] e o Filipe [Toledo] me dão muito inspiração e seria uma honra estar ao lado deles no pódio”.

FORMA DE DISPUTA

O WSL Finals inaugurará um sistema mata-mata para definir os campeões mundiais de 2021. Os líderes dos rankings terão a maior chance e decidirão os títulos em uma melhor de três baterias. No masculino, Filipe Toledo será o primeiro brasileiro a competir no Rip Curl WSL Finals e seu adversário sairá do confronto entre o quarto e quinto colocados, respectivamente o norte-americano Conner Coffin e o australiano Morgan Cibilic. Quem passar da bateria de Filipe enfrenta o atual vice-líder do ranking, Ítalo Ferreira, com o vencedor avançando para decidir o título mundial de 2021 em uma melhor de três com o bicampeão Gabriel Medina.

Na categoria feminina, a batalha começa com a heptacampeã mundial Stephanie Gilmore contra a francesa Johanne Defay. Quem passar enfrenta a outra concorrente da Austrália no WSL Finals, Sally Fitzgibbons. Esta disputa define a adversária da brasileira Tatiana Weston-Webb no confronto que vai apontar a finalista na decisão do título com a havaiana Carissa Moore, também em uma melhor de três baterias.

E MAIS - Lisca se despede de torcedores do Vasco após anunciar saída do clube


Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS