Notícias / Notícias Brasil
CRISES

Brasileiros que moram em Portugal vivem drama para voltar ao Brasil

Algumas pessoas não têm mais condições de viver no país europeu diante da crise financeira que se instalou na pandemia.

sexta-feira, 19/02/2021, 09:40 - Atualizado em 19/02/2021, 09:40 - Autor: Com informações da Folhapress


Sair ou entrar no país está mais difícil em razão das sansões impostas pela pandemia
Sair ou entrar no país está mais difícil em razão das sansões impostas pela pandemia | Toninho Tavares / Agencia Brasilia / Fotos Públicas

Suspensas desde o dia 29 de janeiro, quem está no Brasil e deseja voltar para Portugal está passando por um perrengue. Porém, está semana, o governo português disse que vai repatriar os portugueses que estão no Brasil e precisam regressar.

Há quem queira voltar para o Brasil e não esteja conseguindo. Devido aos custos altos e a crescente no número de Covid-19 em solo português, alguns brasileiros estão lutando para sair do país europeu.

Com a suspensão dos voos entre os dois países para barrar a variante brasileira, as pessoas começaram a esbarrar na necessidade de regressar o mais rápido possível, principalmente pela crise financeira portuguesa.

Os brasileiros em Portugal também sofrem com o fechamento das fronteiras. Ao contrário de março de 2020, quando os afetados eram sobretudo turistas, desta vez os atingidos são maioritariamente migrantes.

Muitos deles perderam os empregos por conta da pandemia e já planejavam retornar para o Brasil quando a proibição das viagens entrou em vigor. Há vários relatos de pessoas que já não têm dinheiro para permanecer na Europa.

O ministro de Negócios Estrangeiros (equivalente a pasta de Relações Exteriores no Brasil), Augusto Santos Silva, disse que conversou com o governo brasileiro para esclarecer a proibição de circulação de pessoas entre os dois países. Segundo Santos Silva, a decisão foi tomada tendo em conta apenas o agravamento da pandemia em Portugal.

"Falei com o ministro das Relações Exteriores do Brasil [Ernesto Araújo], a quem expliquei que era uma medida que tomávamos não por qualquer avaliação negativa da situação epidemiológica do Brasil, mas porque vivíamos uma situação epidemiológica muito difícil em Portugal e tínhamos de tomar medidas desta natureza", completou.

Embora proíba os voos comerciais e privados, o decreto português libera as viagens por motivos humanitários. Podem embarcar cidadãos ou residentes legais de Portugal e de outros países da União Europeia, além de outros casos em que a circulação é considerada de caráter excepcional.

Nesta semana, um grupo de brasileiros nesta situação passou a dormir no aeroporto de Lisboa. O Itamaraty afirma que não há previsão de voos de repatriação custeados pelo governo brasileiro.

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS