Notícias / Notícias Brasil
CORONAVÍRUS

Fortaleza monitora caso suspeito da variante indiana

Os primeiros registros oficiais da cepa indiana (B.1.617.2) do novo coronavírus, no Brasil, foram registrados no Maranhão.

sexta-feira, 21/05/2021, 17:43 - Atualizado em 21/05/2021, 17:43 - Autor: DOL com informações da Sesa


Imagem ilustrativa da notícia: Fortaleza monitora caso suspeito da variante indiana
| Reprodução

Os primeiros registros oficiais da cepa indiana (B.1.617.2) do novo coronavírus, no Brasil, foram registrados no Maranhão, acendendo alerta das autoridades brasileiras sobre uma possível disseminação da nova variante da Covid-19.

A variante B.1.617 da Covid-19 tem se alastrado na Índia, provocando números recordes de infecções e óbitos. Mais de 22 milhões de indianos já contraíram o novo coronavírus, e as mortes diárias estão em torno de 4.000. Segundo a OMS, a cepa indiana é motivo de "preocupação global" e no Brasil não é diferente.

A preocupação aumenta porque outro Estado do Nordeste começou a monitorar um caso suspeito da variante indiana do Coronavírus: o possível novo caso é de um paciente de Fortaleza, no Ceará. 

De acordo com a Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), nesta sexta-feira (21), foi recebida, em 17 de maio de 2021, notificação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) sobre um caso suspeito da variante indiana da Covid-19 (SARS-CoV-2 B.1.617) em Fortaleza.

A nota afirma que, no dia seguinte, agentes da Sesa realizaram visita técnica ao local de isolamento do viajante, com equipes técnicas da Vigilância Sanitária do Estado e do Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs), além de equipe de Epidemiologia do Município de Fortaleza.

O caso é de um passageiro vindo da Índia que desembarcou de avião na capital cearense, no último dia 9 de maio, e seguiu direto para o isolamento preventivo, permanecendo sem sintomas.

O homem, de 35 anos, trabalha no ramo marítimo e segue rígido protocolo da empresa. Ele teve resultado positivo para Covid-19, obtido por meio de dois exames RT-PCR nos dias 10 e 11 subsequentes. No dia 18 de maio, o viajante fez novo teste, que, desta vez, deu negativo para a doença. Ele permanece isolado em hotel que atende aos protocolos de biossegurança.

O passageiro viajou da Índia para Fortaleza acompanhado de um colega de empresa que fez exames nos dias 10 e 12 de maio, mas teve resultado negativo em ambos. O acompanhante também segue sem sintomas.

A Sesa informou, ainda, que monitora o isolamento do paciente e acompanha as análises dos exames e laudos laboratoriais para rastreio de variante por meio de vigilância genômica, feita pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) com previsão de resultado até o fim deste mês. 

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS