Diário Online
Notícias / Notícias Brasil
CPI DA COVID-19

Ao vivo: pesquisadora acusa Bolsonaro de negacionismo 

Natalia Pasternak acusou o Governo Federal e o Ministério da Saúde de organizarem o negacionismo e os responsabilizando pelas mortes no Brasil durante a pandemia da Covid-19.

sexta-feira, 11/06/2021, 11:45 - Atualizado em 11/06/2021, 11:45 - Autor: Diário Online


A microbiologista e pesquisadora da Universidade de São Paulo (USP) prestou depoimento como convidada.
A microbiologista e pesquisadora da Universidade de São Paulo (USP) prestou depoimento como convidada. | Divulgação/Agência Senado/Jefferson Rudy

Os depoimentos da CPI da Covid no Senado continuam a todo o vapor e nesta sexta-feira (11) recebeu convidados que fizeram sérias acusações contra as ações do Governo Federal e o Ministério da Saúde.

A microbiologista e pesquisadora da Universidade de São Paulo (USP) Natalia Pasternak, deu início ao seu depoimento defendo as evidências científicas e se posicionando contra o negacionismo.

"Não se trata de ignorância inocente. É mentir em nome de uma agenda política ou ideológica. Ou encontrar desculpas para não fazer nada. Quando Jair Bolsonaro nega a pandemia, nega a ciência, e nega o direito à vida dos brasileiros, nega consensos científicas e nega direitos humanos. Mente. Negacionismo é a propagação intenção da mentira. E não devemos permitir que negacionistas ocupem posições de poder", afirmou a pesquisadora no final de sua fala, antes das perguntas, ao se apresentar aos senadores.

A pesquisadora acusou o Governo Federal e o Ministério da Saúde de organizarem o negacionismo e os responsabilizando pelas mortes no Brasil durante a pandemia da Covid-19.

Veja:

Acompanhe os depoimentos na CPI da Covid no Senado ao vivo:


Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS