Notícias / Notícias Brasil
MAIS TRÊS MESES

Auxílio emergencial é prorrogado até outubro

O benefício varia de acordo com a composição familiar, com parcelas que variam de R$ 150 a R$ 375 por mês.

segunda-feira, 05/07/2021, 18:34 - Atualizado em 05/07/2021, 18:34 - Autor: ANA PAULA AZEVEDO COSTA


A extensão do auxílio será possível pela edição de uma MP (Medida Provisória) com crédito extraordinário em favor do Ministério da Cidadania.
A extensão do auxílio será possível pela edição de uma MP (Medida Provisória) com crédito extraordinário em favor do Ministério da Cidadania. | Agência Brasil

O auxílio emergencial aprovado pelo Congresso Nacional e sancionado pela Presidência da República é um benefício para garantir uma renda mínima aos brasileiros em situação mais vulnerável durante a pandemia do Covid-19 (novo coronavírus), já que muitas atividades econômicas foram gravemente afetadas pela crise.

O presidente Jair Bolsonaro editou um decreto para prorrogar por três meses o pagamento do Auxílio Emergencial neste ano. O benefício atual -que varia de R$ 150 a R$ 375- termina neste mês.

De acordo com comunicado do Palácio do Planalto, a extensão será possível pela edição de uma MP (Medida Provisória) com crédito extraordinário em favor do Ministério da Cidadania. O governo não informou qual o valor do crédito extraordinário.

Hoje o benefício varia de acordo com a composição familiar, com parcelas que variam de R$ 150 a R$ 375 por mês.

"Trata-se de ato fundamental viabilizar o pagamento do Auxílio Emergencial 2021 por período complementar, o que tem se mostrado essencial para a subsistência da população mais vulnerável, de modo a evitar que milhões de brasileiros caiam na extrema pobreza ou sofram com ela, preservando-se, portanto, o princípio constitucional da dignidade da pessoa humana", disse o Planalto, em nota.

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS